“Me envergonho demais”, diz homem que matou cachorro e tentou vender sua carne

Um homem de 35 anos até então suspeito de literalmente arrancar a cabeça e patas de um cachorro em Maringá, no noroeste do Paraná, confessou o crime ao ser apresentado pela polícia civil na última segunda-feira (2).

O criminoso afirmou que estava sob o efeito de drogas e que se arrepende do crime covarde.

“Me envergonho demais…até o dono da horta é um amigo meu, sempre me deu verduras, mas não sei o que aconteceu na minha cabeça que eu fui fazer esse crime”, declarou o homem identificado como Maykon.

Enquanto aguarda uma posição da Justiça quanto à sua prisão, ele se encontra detido na cadeia pública de Maringá. “Tô arrependido e agora o que a justiça querer, a gente tem que pagar”, finalizou. Assista abaixo:

Câmera de segurança registrou suspeito carregando animal

O criminoso foi flagrado por uma câmera de segurança após matar o cachorro.

Ele tentou vendê-lo como se fosse carne da paca, um pequeno roedor. No vídeo, o homem aparece andando tranquilamente pela rua enquanto carrega o corpo do cão sem as patas e a cabeça.

Segundo vizinhos, o rapaz passou pela vizinhança oferecendo a carne do cão. Em seguida, o comerciante avisou o proprietário da horta, que confirmou que o corpo oferecido pelo indivíduo era do seu cachorro.

Fonte: Ricmais

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários