O cachorro vira-lata caramelo: o maior - e melhor! - símbolo canino do Brasil

Para muitas pessoas, o futebol é o grande símbolo nacional do Brasil. Para outros, sua música e culinária. Quiçá o carnaval, nossas belas praias ou a hospitalidade típica de quem vive aqui.

No entanto, talvez não haja símbolo mais simpático, fofinho e ‘onipresente’ em nosso cotidiano do que o vira-lata caramelo.

Seja lá onde você estiver… pouco importa sua condição financeira ou classe social: é certo que no seu bairro, provavelmente na sua rua, há um simpático cãozinho da cor caramelo vagando atrás de água, comida ou diversão.

Os vira-latas são tão ou mais inteligentes, afetuosos, resistentes e saudáveis do que os cães de raça. Entretanto, nenhum parece carregar mais o espírito que o caramelo.

Talvez não haja local que sabe mais disso do que a internet. Campanhas nas redes sociais vêm sendo levantadas – pela instauração de um dia para o vira-lata caramelo, pela confirmação do cachorro como um símbolo nacional, e até mesmo para que, como são as vacas na Índia, o vira-lata caramelo se torne um animal sagrado em solo nacional.

Há algumas semanas, até a cantora norte-americana Ariana Grande foi celebrada pela internet brasileira por colocar seu vira-lata de estimação na capa da revista Vogue – que, se não era exatamente o caramelo típico, pela semelhança recebeu o título de “brasileiro honorário” nas redes sociais.

Ariana Grande com seu doguinho na capa da Vogue

Zoeiras à parte, os vira-latas cor-de-caramelo são cães muito amáveis e especiais, e merecem seu respeito e empatia. Caso encontre um na rua, ofereça a ele água e comida, seja compassivo com suas necessidades.

Carinho, parceria, lambidas e muito, muito amor.

Nas horas boas ou nas horas ruins. Na caminhada em um dia de sol ou na cama curtindo o som da chuva do lado de fora. Uma coisa é certa: nossos dogs sempre estarão ao nosso lado.

Fonte: >HypenessCompartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários