Mulher larga o emprego e passa 57 dias procurando cachorro desaparecido até o encontrar

Uma mulher passou quase dois meses procurando seu cachorro desaparecido. Disposta a encontrá-lo e recusando-se a desistir, ela fez tudo que estava ao seu alcance para encontrar sua amada border collie de 7 anos, Katie. Incluindo largar o emprego.

Katie mora em Washington (EUA) com sua família e escapou de um quarto de hotel em Julho durante uma viagem a Montana com seus donos Carole e Verne King. Embora ela seja uma cachorra social e amigável, ela também é nervosa e o casal acredita que ela estava assustada com um trovão e fugiu do My Place Hotel enquanto eles estavam fora para jantar.

Eles vasculharam o terreno do hotel, chamando Katie até de manhã cedo. Nada. No dia seguinte, King continuou sua busca, colocando panfletos, batendo nas portas e postando nas mídias sociais.

No total, King acha ter colocado cerca de 500 folhetos na cidade e arredores. Ela e o marido também trouxeram câmeras e óculos de visão noturna para a busca.

“Foi devastador. Eu fiquei doente do meu estômago,” disse King ao diário Inter Lake . À medida que os dias se transformavam em semanas, as notícias sobre Katie se espalharam online, e

stimulando a criação de vários grupos de Facebook que ofereceram palavras de incentivo e qualquer informação que pudesse ajudá-la.

Eu nunca desisti. Eu nunca perdi a esperança – disse King. Para continuar sua busca, King até desistiu de seu emprego como funcionária dos correios. Muita gente desconhecida sempre tratou de tentar ajudar e manter seu espírito positivo, enviando textos encorajadores e criando postagens sinceras no Facebook. “Acho que o que consegui com isso foi a gentileza de estranhos.”

No início da manhã de domingo, 15 de Setembro, King recebeu uma ligação de um homem do bairro Country Estates. Ele disse que havia um cachorro correspondendo à descrição de Katie em seu quintal. No dia anterior, King e sua amiga Jan Leland colocaram panfletos no mesmo bairro. Mais uma vez, ela chamou Leland em busca de ajuda e saiu correndo pela porta. Quando chegaram, no entanto, o cachorro já havia sumido.

As duas decidiram dar um passeio no bairro, examinando a área com binóculos. Eles encontraram um casal andando e perguntaram se haviam visto um border collie fugido. Não haviam visto. Mas o homem disse que viu um cachorro preto indo para o norte. King deu um panfleto ao casal e estava prestes a continuar seu caminho: “Quando a mulher se preparava para retornar seu caminho, aponta para a árvore onde estava muito escuro e diz: ‘Esse é o seu cachorro?’”, Disse King. “E eu me viro e vejo a Katie.”

“Eu apenas a abracei, não a iria deixar fugir de novo”, acrescentou King. “Lágrimas estavam voando, estávamos gritando, todo mundo nos está felicitando, se abraçando. As pessoas estão parando seus veículos, saindo e nos abraçando. Acho que todo o bairro sabia que a encontramos.”

Depois de levar Katie a uma clínica veterinária de emergência local para avaliar sua condição, King soube que sua cadelinha havia perdido quase 6kg e estava severamente desidratada e esfomeada. “O médico caminhou até ela e ela disse:“ Essa é a famosa Katie? E seus olhos se encheram de lágrimas – disse King. “Isso me tocou.”

A filhote de 7 anos recebeu fluidos e pedidos de uma dieta especial de duas colheres de sopa de comida a cada duas horas para ajudar a treinar novamente o seu estômago. Mesmo sendo pele e ossos, todo mundo está de bom humor, já que se espera que ela se recupere completamente.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Bored Panda

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários