Jovem surdo adota filhote como ele e lhe ensina a língua de sinais para brincarem juntos

Covardemente abandonado por seu dono quando era apenas um filhote, Emerson precisou lidar desde muito cedo com a rejeição e a ausência de amor. Ele nasceu completamente surdo, com limitações na visão e com os sintomas do parvovírus canino.

Com três meses de idade, resgatado por um abrigo de cães, passou a maior parte do tempo internado em um hospital devido às convulsões causadas pelo parvovírus.

A Parvovirose canina, também conhecida como Parvovírus canino, é uma doença altamente contagiosa e muito comum em cães. Seu principal sintoma é a diarreia acompanhada de sangue, além da altíssima taxa de mortalidade, que pode chegar a 91% entre os cães. Infelizmente, por conta disso, dezenas de pessoas rejeitaram a possibilidade de adotá-lo.

Até que certo dia, Nick viu uma foto do cãozinho em um site da ONG North Florida Foundation, que o exibia como um “cão apto para adoção“. Já simpático à ideia de adotá-lo, Nick ficou com mais vontade ainda de levá-lo para casa ao descobrir que o filhote era surdo – como ele.

Nick foi até o abrigo de cães para buscar Emerson com a ajuda da mãe. Quando eles finalmente se conheceram, um vínculo incrível entre os dois começou a ser construído. O cãozinho sentou nos pés do jovem, em sinal de confiança e carinho, e o jovem respondeu pegando-o no colo e dando-lhe carinho.

De modo a conseguir se comunicar um com o outro, Nick começou a ensinar a língua de sinais a Emerson. O filhote é muito inteligente e logo aprendeu os gestos de seu dono. Quando o jovem desenha um “S” com os dedos significa “sente-se” e quando ele desenha uma linha reta significa “deite”.

“O vínculo que temos é impressionante, nos entendemos muito bem. Eu gosto de pensar que tudo isso foi predestinado, pois ele é um cãozinho muito especial.”

Eles moram juntos há seis meses. Desde outubro de 2018 o curso das vidas do jovem e do cachorrinho foram alterados para sempre. Nick ganhou uma amizade para a vida e Emerson descobriu o amor e o carinho após tanto tempo convivendo com a dor e a solidão.

Fonte: Nation

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários