Mulher usa tipoia especial para fazer cafuné em gatinho idoso carente

Um gato siamês de 17 anos chamado Ricky adora receber atenção e carinho – e ele não é nada tímido em pedir por isso.

Felizmente, sua família está mais do que disposta a dar tudo isso à ele.

No entanto, a rotina de trabalho e estudos dos humanos, para o bem ou para o mal, geralmente envolvem outros compromissos para além de satisfazer nossos amigos felinos. Ricky parece se recusar a aceitar tal situação como uma desculpa.

O gatinho tem bons motivos para isso. Ele sofre de artrite (devido a idade), o que torna compreensível a necessidade de ser acariciado a todo tempo – isso o deixa mais confortável e reduz sua dor.

À medida que envelhece, as demandas de Ricky por carinho se tornam cada vez mais constantes e urgentes.

Por sorte, sua família pensou uma solução inventiva para satisfazer as vontades de Ricky.

Sua mãe, Debbie Morse, adaptou uma tipoia para abrigar Ricky nela.

“Ele agora sempre acompanha minha mãe pela casa, que o acaricia de tempos em tempos, para mantê-lo calmo e confortável”, diz Felicity Morse.

E Ricky realmente adorou a tipoia improvisada. Ele gosta de ficar de barriga pra cima para ser acariciado.

“Os olhos dele estreitam e ele faz aquele olhar felino de satisfação e relaxamento quando o fazemos cafuné,” diz Felicity.

“[Minha mãe] inventou essa tipoia para que ele se sinta confortado e menos solitário”, afirma. “O calor e os carinhos diários realmente o auxiliam contra a artrite.”

Ricky está prestes a fazer 18 anos, estando ao lado da família desde que nasceu.

Felizmente seus pais entendem suas atuais condições físicas e idade avançada.

“Ricky se mantém gentil e amável desde que era um filhote. Certas coisas não mudam. Ele realmente é muito valioso para nós”, concluiu Debbie.

Fonte: The DodoCompartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários