Estudante carioca adota cãozinho no caminho para a prova e chama-o de 'Enem'

A estudante carioca Alana Luizi Martins, de 17 anos, se dirigia ao local de prova para realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), quando encontrou uma senhora doando filhotes de cachorro recém-nascidos.

Os portões iriam fechar em vinte minutos, mas Alana correu até a praça próxima à Escola Municipal General Carlos Caetano Miragaya, na Taquara, Zona Oeste do Rio, para fazer carinho no último filhote que estava por lá.

Foi amor à primeira vista e ela decidiu adotá-lo. Naquele mesmo dia, à noite, batizou-o de ‘Enem’.

Quando chegou em casa, após realizar o exame, escreveu uma publicação em um grupo do Facebook pedindo sugestões de nome para o cãozinho recém-adotado.

Dezenas de usuários sugeriram o nome do exame que Alana fizera minutos antes – sugestão que ela aceitou sem pensar duas vezes! O post viralizou no grupo, alcançando mais de 16 mil reações e 2 mil compartilhamentos em poucos dias.

“Eu achei que tinha tudo a ver porque foi o meu novo presente, meu Enem”, conta Alana. “Cheguei cedo para fazer a prova e vi os cachorrinhos sendo doados. Ele foi o único que sobrou. Ninguém o queria porque ele estava sujo e com pulguinhas.”

Alana ainda está no segundo ano do ensino médio e fez a prova apenas para adquirir experiência. Ela pretende cursar Enfermagem ou Medicina num futuro próximo.

A adolescente confidencia que passou a prova toda pensando se a avó e a tia aceitariam ficar com o cachorro. “Atrapalhou um pouco, estava bem desconcentrada. Minha mãe surtou na hora, mas depois tirou várias fotos com ele, falando que parecia um carneirinho”, conta.

“Ele marcou meu dia. Nem lembro da prova direito, do nervosismo… Esse dia vai ficar marcado por causa do Enem [o cachorro]”, brincou.

Fonte: O Globo

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários