Humor: Internautas pedem #GatinhoLivre após 'prisão' de gato líder de grupo fujão de abrigo

O abrigo Friends for Life Animal Rescue Organization, no Texas, EUA, teve que lidar com um problema incomum nas últimas semanas.

Os animais, cachorros e gatos, estavam conseguindo escapar dos cômodos e andavam livremente pelo local, mesmo se os funcionários deixassem as portas fechadas. Depois de algum tempo, o mistério de quem liberava a passagem para os animais foi descoberto: o gato Quilty era o culpado.

Após ser descoberto e continuar a fazer isso “repetidas” vezes, os funcionários do abrigo tiveram que ser radicais: Quilty foi colocado em uma sala reservada e trancado com uma vassoura amarrada em uma corda improvisada na porta.

Faz quase duas semanas que Quilty está privado de sua liberdade total no abrigo nos Estados Unidos.

Seu antigo dono relatou que o gatinho de seis anos também costumava abrir a porta de casa para o cachorro da família, o que resultava em uma bagunça tremenda dentro da residência.

Ao contar a história nas redes sociais com uma foto do danadinho, o abrigo se viu cercado de mensagens de usuários pedindo a libertação do felino.

Uma campanha chamada “Libertem Quilty” começou a ser propagada em tom de brincadeira nas redes sociais. Agora, o pet está cheio de fãs e os funcionários do abrigo esperam que logo ele encontre uma casa cheia de portas para abrir.

“Quilty adora deixar os outros gatos saírem. Repetidamente. Várias vezes ao dia. Seus companheiros sentem sua falta enquanto ele está banido do lobby, eles gostavam de suas escapadas à noite pelo abrigo. Os funcionários, no entanto, não sentem falta dos gatos zanzando por aí de manhã”, diz o post bem humorado.

Na publicação original, a ONG Friends For Life Animal Rescue and Adoption Organization continua atualizando a vida de Quilty com novas fotos e relatos sobre o dia a dia do gatinho.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Washington Post

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários