Cachorrinha ignorada por adotantes por nascer com rosto 'diferente' encontra dono perfeito graças às redes sociais

Uma cadela de cinco meses chamada Betty foi abandonada nas ruas de Bratsk, na Rússia e virou manchete no noticiário local por conta de suas sobrancelhas exóticas.

Curiosamente, sua interessante característica acabou complicando o processo de adoção por bastante tempo.

Segundo o site Oddity Central, quando um abrigo de cães encontrou Betty, os funcionários pensaram que alguém tivesse feito uma brincadeira cruel com ela e pintado suas sobrancelhas, mas após um bom banho, eles perceberam que a cachorra havia nascido com elas.

“É um caso de pigmentação capilar que não depende de uma raça. É como uma marca de nascença, pode se tornar um pouco mais sutil ao longo dos anos, mas nunca desaparecerá”, disse a veterinária Nadezhda Grozetskaya ao BST Bratsk.

Betty, cujo nome de batismo é Frida, seria facilmente adotada por aqui no Brasil por conta de seus traços incomuns. No entanto, as famílias russas que chegavam ao abrigo a rejeitavam justamente por esse motivo.

Eventualmente, um voluntário do abrigo teve a ideia de começar a postar fotos de Betty nas redes sociais buscando um dono.

A espera não durou muito e a cadela foi adotada por Oksana Maymsina quem a recebeu com muito amor:

"Na verdade, quando eu vi um post dela, prometi que ela se tornaria minha cachorra. Agora o nome dela é Betty, não mais Frida, e ela é incrivelmente inteligente, ela já se tornou amiga do meu gato", revelou.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Metro Jornal

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários