Idoso que se recuperava de cirurgia acorda com um gatinho lhe fazendo carinho

Às vezes os animais sabem o que os humanos precisam melhor do que nós mesmos – e, no caso de um homem que se recuperava de uma cirurgia na Nova Zelândia, o que ele precisava era de um abraço.

Andrew Falloon, congressista do Parlamento de Rangitata, província neozelandesa, tuitou uma adorável foto do seu pai, que recentemente chegara do hospital após um procedimento operatório. Na fotografia, vemos um gatinho carinhosamente aconchegado sobre ele. O detalhe é que o Sr. Falloon não tem gato.

Quando o idoso acordou da soneca, viu o bichano escorado sobre o seu pescoço e apenas o agradeceu por seu gesto de compaixão e carinho. Ao que parece, o gato entrou pela porta entreaberta deixada pela esposa do homem e sentiu que o paciente em recuperação precisava de uma dose de ‘amor felino’.

Segundo um tweet feito por Andrew, sua mãe havia deixado a porta entreaberta e o gato viu nisto uma chance de entrar na casa. “Mamãe chegou em casa e os encontrou abraçados no sofá”. “Ela tirou a foto antes de acordar o papai, que ficou bastante surpreso ao encontrar o gato escorado em seu pescoço!”

Andrew disse que seus pais não têm um gato há alguns anos, porque, ironicamente, seu pai “nunca foi de gostar muito deles”.

Agora, com Ziggy aparecendo na casa deles a todo tempo, o sr. Falloon nem precisa esquentar a cabeça em adotar um. Meus pais estão felizes em ser visitados de vez em quando,” afirmou o congressista.

A família Falloon diz ter ficado impressionada com tamanha repercussão, enquanto os pais de Andrew ainda estão tentando entender a dinâmica de uma rede social: “Tive que explicar a eles o que era o Twitter e como ele pode alcançar tantas pessoas.”

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Bored Panda

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários