Por 120 dias, cachorro esperou na porta de hospital retorno de dono sem-teto falecido em SP

Os funcionários de um hospital público de São Paulo (SP) começaram a notar que havia algo de muito estranho com um cãozinho que ficava todos os dias do lado de fora de sua entrada esperando alguém sair. Só que esse alguém nunca aparecia.

De início, os funcionários da instituição acreditavam que se tratava de um cão de rua, mas logo perceberam que o doguinho estava esperando lealmente por seu dono há pelo menos quatro meses!

Após procurar entender a situação, a equipe do hospital descobriu que o cachorro havia perseguido a ambulância que estava com seu pai, um morador em situação de rua que havia sido esfaqueado. Ele era o amigo fiel do homem e sua única família.

Infelizmente, o pobre cachorrinho não tinha como saber que seu companheiro havia sucumbido aos ferimentos. Ele simplesmente se mantinha com os olhos abertos, encarando o portão todos os os dias, esperando que seu pai saísse.

Mesmo quando a equipe do hospital entrou em contato com um abrigo de animais e ajudou o cão a ser resgatado, ele escapou do abrigo e correu por quilômetros para retornar ao seu local de espera do lado de fora do hospital.

Simpatizando com o animal, alguns funcionários gentis começaram a alimentar o cãozinho, e após insistentes tentativas, ele finalmente cedeu para Letícia, a recepcionista do hospital!

Letícia nunca desistiu do cachorro e continuou tentando ganhar sua confiança até que ele a seguiu para casa. O cãozinho voltou a ser feliz com sua nova mãe!

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Yahoo

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários