Cão que vivia triste em abrigo e fadado a ser sacrificado é adotado por casal

O futuro de Benji não parecia promissor, até que um casal entrou no seu caminho e mudou a vida do cachorro

Uma realidade muito triste, é o número de animais que morrem em abrigos ou são sacrificados por conta das suas condições - velhice, doenças, problemas comportamentais - ou que provavelmente nunca serão adotados.

Mesmo que cerca de 3,2 milhões que vivem em abrigos são adotados todos os anos, esses ‘diferentes’, não entram para as estatísticas.

Apesar do fato, um cãozinho, chamado Benji, pôde comemorar, pois o destino mudaria sua vida.

Benji, que tinha em seu histórico a observação de não ser nada amigável, acabou chamando atenção de um jovem casal, que queria completar a família, adotando um cachorro.

Jessica Williams e seu namorado, Jared, que moram na cidade de Sacramento na Califórnia, viajaram seis horas até o abrigo.

Ao chegarem no local, o casal se surpreendeu pela análise negativa que o abrigo havia feito sobre o cachorro, que provavelmente, nunca seria adotado e acabaria sendo sacrificado.

Foto: Source: Chain Reaction
Foto: Source: Chain Reaction

Quando finalmente avistou Benji, Jessica ficou com o coração partido, ao ver as condições que o cachorro se encontrava, com uma grave alergia a pulgas, fez com que ele perdesse os pêlos.

Foto: Source: Chain Reaction
Foto: Source: Chain Reaction

"Eu nunca tinha visto um cachorro mais triste e sabia que não poderíamos deixá-lo lá", disse Jessica, que decidida, quis adotar Benji, mesmo o abrigo a contrariando, dizendo que seria uma má ideia. Mesmo assim, o casal seguiu determinado a levar e dar todo o amor que faltava ao Benji.

E assim foi, Benji foi para casa com o casal, em direção a uma vida feliz em seu novo lar.

Foto: Source: Chain Reaction
Foto: Source: Chain Reaction

Chegando em Sacramento, o cachorro foi levado a um veterinário, onde recebeu os devidos cuidados e a partir disso foi só alegria. Benji se tornou um cão muito mais dócil, animado e feliz com a sua nova família.

Que linda a atitude do casal que teve a empatia de adotá-lo, dando a ele a oportunidade de conhecer o amor!

Foto: Source: Chain Reaction
Foto: Source: Chain Reaction

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários