Mulher que fez desafio da farinha com cachorros é investigada e corre risco de perder guarda dos cães

O delegado Bruno Lima entrou com pedido junto ao Ministério Público para que os cães sejam retirados da mulher.

Atualmente, o desafio da farinha tem sido uma dinâmica muito replicada nas redes sociais. A ‘brincadeira’ consiste em uma sequência de perguntas e uma das pessoas vai apontar uma delas como resposta colocando a sua cara em um amontoado de farinha. Pois bem, você provavelmente deve ter se deparado com algum vídeo do desafio, e o que para os humanos parece algo super divertido e engraçado, pode resultar em graves complicações.

Uma mulher, porém, resolveu ir além e fazer o desafio com os seus próprios cachorros, que sem consciência alguma de fechar os olhos, a boca ou até mesmo trancar a respiração, inalaram grande quantidade da farinha, ou seja, a dona acabou maltratando os seus animais de estimação.

A mulher responsável pela crueldade com os cachorros, é a paulista Julia Claudenari Oguido, que atualmente reside em Londrina, Paraná. O vídeo, publicado pela mesma, nem precisamos dizer que causou revolta em qualquer pessoa que o tenha visto. É nítido o desconforto dos animais com a situação, além de estarem expostos a graves danos a sua saúde. Lamentável!

Ao tomarem conhecimento do vídeo, ativistas da causa animal e autoridades tomaram iniciativas para que a mulher respondesse legalmente sobre o crime de maus-tratos, e também, perdesse a guarda dos cachorros.

Entre esses ativistas, Luisa Mell fez questão de se pronunciar na sua página do Facebook sobre o caso. Segue trecho do desabafo da ativista: “Já foi realizada uma diligência, mas ela ainda não foi encontrada pela polícia. Continuo em contato com a polícia local, mais tarde mais informações por aqui. Importante ressaltar que este desafio É EXTREMAMENTE PERIGOSO para animais e PESSOAS! Animais podem ter asfixia e pneumonia aspirativa. E podem chegar a óbito! E ao contrário do que parece, também não é uma brincadeira inocente para humanos: ‘Certamente é ruim. Se a pessoa ainda tomar um susto e inspirar profundamente, pode aspirar farinha para os pulmões. O que pode gerar simples irritações e tosse, mas também, dependendo da quantidade e da sensibilidade da pessoa, pode causar broncoespasmo (como em uma crise de asma). Sem contar que podem haver bactérias e fungos na farinha que, se forem para nos pulmões, podem causar infecções’ palavras do pneumologista que cuidou do meu marido!”

Além de Luisa, o delegado Bruno Lima, também conhecido por atuar na defesa de causas animais, relatou que entrou com um pedido de busca e apreensão dos cachorros junto ao Ministério Público. Em seu Facebook ele fala sobre a decisão.

“Entramos com pedido de BUSCA E APREENSÃO no Ministério Público. Não podemos admitir que esse tipo de ‘brincadeira’ vire apenas um boletim de ocorrência sem que haja alguma punição severa. Se comprovado maus-tratos com laudo veterinário, como neste caso, o animal deve ser retirado da posse do tutor que cometeu o crime. É exatamente isso que exigimos neste caso do "Desafio da Farinha" de Londrina. Tolerância zero para os maus-tratos!”, declarou.

É realmente assustador tamanha crueldade com os próprios animais de estimação. Que a justiça seja feita e essas pequenas vítimas fiquem bem!

Assista ao vídeo:

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários