Luisa Mell mostra como o amor e a adoção podem transformar a vida de um cachorro em 'antes e depois'

Por
em Notícias
Luisa enfatiza ainda, que mesmo enfrentando dificuldades em manter o seu instituto, momentos como esse, em que os cães são adotados e têm as suas vidas transformadas, a faz lembrar de que todo esforço vale a pena.

A esperança de um final feliz é o combustível de manter trabalhos voluntários, mesmo que isso traga muitas preocupações e incertezas ao longo do caminho. Essa, é uma realidade vivida pela ativista na defesa da vida dos animais, Luisa Mell.

Além de manter o instituto que leva o seu nome e acolhe centenas de animais, ela é conhecida por inúmeros casos de resgate, reabilitação, ajuda, e defesa de animais que sofreram os mais variados tipos de agressão, abandono ou maus-tratos, a voluntária se depara com muitos desafios para seguir combatendo essas situações.

Mas, tudo vale a pena, especialmente quando ela vê cães que foram resgatados em situações lamentáveis, ser adotados. Ela compartilhou um incrível caso de antes e depois, que mostra a situação que o cão Luisinho foi encontrado e o dia que foi adotado. A diferença é surpreendente e mostra como o amor pode transformar, literalmente, a vida de um cachorro.

O desabafo feito em sua página no Facebook reforça, ainda, o pedido de ajuda à sociedade para que os trabalhos em prol dos animais se mantenham, mas para que isso siga acontecendo, é necessário que os muitos cachorros que vivem no instituto sejam adotados e, assim, cedam espaço para que muitos outros possam ser resgatados. A importância de ajuda colaborativa e em plural, nunca foi tão importante como tem sido agora nesse momento de pandemia. Por isso, no que puder fazer, ajude.

Confira esse antes e depois incrível:

Confira o depoimento de Luisa Mell na íntegra:

“Muita gente me pergunta como aguento lidar com tanta maldade e sofrimento... A resposta está aqui. Quando vejo casos como este, onde nosso trabalho faz praticamente milagres acontecerem, encontro forças para seguir lutando e salvando. Estamos passando por momentos de muita insegurança e incertezas no Instituto Luisa Mell. Está difícil conseguir manter toda nossa estrutura, nosso trabalho. Mas sigo com a certeza de que não podemos parar. Amigos, nos ajudem a seguir neste momento tão difícil para todos. Conto com vocês para que assim como o Luisinho (da foto) muitos outros peludos encontrem seu final feliz. Obrigada Thalita por dar uma chance de amor para o nosso sofrido Luisinho.”

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com