Voluntários não conseguiram acreditar em quem encontraram dentro desse trailer enferrujado

Por
em Notícias

É difícil formular uma resposta que justifique os maus-tratos aos animais, afinal, se não há interesse em cuidar, por que tê-los? Atitudes como essas, os impedem de viver livres e com a dignidade que merecem.

Voluntários que resgatam animais em Oregon, EUA, encontraram cavalos vivendo em um cenário lastimável, sem comida e água. O local rural que os animais foram encontrados, estava coberto de lama e fezes, e por conta do solo árido, os seus cascos estavam apodrecendo, literalmente.

A situação que já era triste por si só, piorou quando os socorristas ouviram ruídos vindos de dentro de um trailer abandonado nas proximidades. Ao verificarem a origem do barulho, outro susto. Dentro do trailer fechado e completamente escuro, havia um mini cavalo preso. O ambiente estreito dispunha apenas de pasto mofado para o filhote se alimentar.

A cena marcante não seria esquecida tão cedo pelo grupo. “Eu olhei e vi essa carinha… Tenho pesadelos desde então”, disse Lisa The Neodoburg, diretora-executiva do abrigo.

O pequeno cavalo estava infestado de piolho e na tentativa de se coçar, ele se esfregava nas laterais do trailer causando, assim, diversas feridas. Sabe-se Deus há quanto tempo ele estaria naquelas condições.

Ele perdeu pêlos na região do pescoço por conta das feridas

Rascal, como foi nomeado, sentiu muito medo quando os voluntários se aproximavam e estava bastante frágil, especialmente pela falta de movimento. Foi necessário muito esforço para retirá-lo do trailer e confortá-lo, mas uma coisa era certa, ele havia sofrido muito e não confiaria em ninguém facilmente.

Os sete cavalos que estavam vivendo em situação de negligência, assim como Rascal, foram resgatados, alimentados, tratados e cuidados. Eles não sabiam, mas o pesadelo havia acabado de uma vez por todas. O mini cavalo foi levado para ser cuidado por Michele Lynn, uma apaixonada por cavalos. Após um período se estabelecendo, o estado de saúde de Rascal progrediu e ele já se sentia à vontade com as pessoas por perto.

"Demorou cerca de seis meses de amor antes de Rascal começar a confiar em mim", disse Lynn. "No ano passado, ele passou um tempo brincando com seus amigos da fazenda, pastando muita grama verde e aprendendo a ser levado por aí com um cabresto."

Além de espaço, liberdade, amor e condições qualificativas mínimas de sobrevivência, Rascal ganhou um melhor amigo, o também mini cavalo que foi resgatado de um abate, Spanky. Os dois agora passam seus dias tomando sol e correndo juntos o mais rápido que suas perninhas aguentam. “No próximo ano, espero fazer algum treinamento com ele para que ele possa ser um cavalo de terapia. Ele tem muita personalidade e é [um] garoto muito doce”, concluiu Lynn.

Acompanhe essa dupla adorável:

Que transformação de vida emocionante, né?

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com