Biólogo americano pula no mar para salvar urso de quase 200 kg na Flórida

Em junho de 2008, a presença de um urso-negro — um animal grande e forte que pode alcançar 1,82 metros de altura e pesar de 181 kg a 272 kg — foi motivo de susto para os moradores de Alligator Point, na Flórida, nos Estados Unidos.

Embora a sua presença seja comum na América do Norte, não é exatamente a visita que os moradores costumam receber, especialmente se ele estiver revirando no seu lixo. Para resgatar o animal e levá-lo ao seu lugar de origem, longe da cidade, autoridades foram chamadas para administrar a situação.

Foto: Reprodução Youtube/Protect All Wildlife
Foto: Reprodução Youtube/Protect All Wildlife

Ao chegar no local, oficiais ambientais atingiram o urso com um dardo tranquilizante, o que, claro, assustou o animal e fez com que ele corresse em direção ao mar. Em estado de sedação e com os instintos desorientados, o animal poderia morrer afogado.

Foto: Reprodução Youtube/Protect All Wildlife
Foto: Reprodução Youtube/Protect All Wildlife

Felizmente, o biólogo da Comissão da Vida Selvagem, Adam Warwick, estava no local e agiu imediatamente para salvar o animal.

Foto: Reprodução Youtube/Protect All Wildlife
Foto: Reprodução Youtube/Protect All Wildlife

Adam correu em direção ao urso, resgatando e o trazendo em segurança para a costa.

Foto: Reprodução Youtube/Protect All Wildlife
Foto: Reprodução Youtube/Protect All Wildlife

A tarefa não foi fácil, especialmente pelo tamanho e peso do urso, mas Adam não poderia deixá-lo morrer e fez o que era preciso ao se arriscar para salvar a vida do animal. O que poderia ter se transformado em algo catastrófico, felizmente terminou bem, pois após o resgate o peludinho foi levado à Floresta Nacional de Osceola.

Foto: Reprodução Youtube/Protect All Wildlife
Foto: Reprodução Youtube/Protect All Wildlife

Uma situação bem delicada, pois ao contrário do que se imaginava inicialmente, não foi a presença do urso que ofereceu perigo à vida das pessoas, mas sim o contrário. Que bom que no fim deu tudo certo.

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários