Gatinhos abandonados pela mãe são resgatados, permanecem unidos e são adotados

Quando eles foram abandonados eles não tinham nada além de um ao outro e isso não mudou quando eles foram adotados.

Por
em Notícias

Quando os pequenos e frágeis gatinhos Ace (preto e branco) e Indie (cinza), foram abandonados pela mãe, eles aprenderam que tudo o que tinham era um ao outro e decidiram que manteriam isso por toda a vida.

Segundo o portal de notícias Love Meow, quem os resgatou e garantiu que eles teriam uma vida melhor foi Mellissa, fundadora do Tiny but Mighty Kitten Rescue, localizado em Ontário, Canadá. Melissa acolheu os pequenos filhotes, que na época, tinham apenas quatro semanas de vida.

Eles estavam completamente sujos e com muita fome, então esses foram os primeiros cuidados que ela teve em suprir. Após terem sido alimentados e higienizados, os gatinhos se aninharam um ao outro para finalmente descansar em um lugar seguro.

Conforme foram crescendo, assim como seu apetite, Ace, que é um macho e Indie, uma fêmea, se sentiram mais à vontade para desbravar a sua nova moradia. Mas havia algo que não mudava desde que chegaram na casa de Melissa: a união entre os dois.

Veja esse vídeo fofo dos dois:

Independente se fosse para comer, fazer as necessidades na caixa de areia, ou aprender a comer algo mais sólido, Ace e Indie estavam sempre lado a lado e protestavam quando eram separados, como aconteceu quando tiveram que ser castrados.

“Uma vez, eu carreguei Indie escada acima para rapidamente pegar algo no quarto dos gatinhos, e Ace começou a gritar! Quando eles foram castrados, a parte mais difícil do dia não eram as cirurgias. Era ficar longe um do outro em suas próprias transportadoras (no veterinário)”, contou Mellissa.
“Eles ficaram muito felizes por estarem juntos novamente quando voltaram para casa.”

Eles já estavam saudáveis o suficiente para serem adotados e viverem em um lar definitivo, mas Melissa sabia que não poderia afastar os irmãos unidos que encontraram forças um no outro desde o começo difícil de suas vidas.

Portanto, essa foi uma condição para a família adotante, que acolhesse os dois juntos e assim aconteceu.

“Eu conheci sua família terna e soube imediatamente que era uma escolha perfeita! Estou muito feliz por esses dois”, expressou Mellissa.

Unidos desde sempre e para sempre, é assim que vivem esses dois irmãos que superaram tantas coisas juntos.

“Esses dois não podem viver um sem o outro. Eles sempre têm que estar próximos um do outro para dormir”, escreveu sua família terna.

Se você quiser acompanhar esses dois gatinhos fofinhos pode segui-los no Instagram, clicando aqui.

Motivos pela qual a mamãe felina pode rejeitar os filhotes

O ideal é os gatinhos ficarem com a mãe cerca de 8 a 10 semanas de idade. Infelizmente, a mãe pode rejeitar um ou mais de seus bebês, especialmente se ela ou eles estiverem doentes. Conheça alguns motivos que podem levar ao abandono do filhote:

  • Doenças: os gatinhos nascidos com deformidades graves provavelmente serão rejeitados por sua mãe porque ela sente que eles não sobreviverão.
  • Saúde da mãe: a doença em um gatinho não apenas faz com que a mãe o rejeite, se a própria mãe estiver doente, ela não será capaz de cuidar de seus gatinhos e os rejeitará por causa disso.
  • Nutrição: as mães gatinhas que estão abaixo do peso e recebem nutrição inadequada antes e depois do nascimento não serão capazes de fornecer o leite de que seus filhos precisam, levando à rejeição da ninhada também.

Se você encontrar alguns bebês gatinhos rejeitados, eles precisarão de cuidados e alimentação especiais de você. Não os abandone!

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com