Mulher é presa por abandonar cachorro e mentir sobre seu paradeiro

Por
em Notícias

No início desta semana, uma mulher foi presa no estado do Texas, Estados Unidos, após várias ocorrências de maus-tratos ao seu cachorro da raça São Bernardo.

De acordo com o Gabinete do Xerife do Condado de Brazos, a mulher foi flagrada abandonando seu cão na rua por diversas ocasiões.

Segundo a KBTX-TV, o dia 13 de janeiro, a ONG de resgate animal BCSO recebeu uma ligação de um fazendeiro informando que havia um cachorro da raça São Bernardo perdido em sua propriedade, mas essa não era a primeira vez. Os voluntários, então, foram até o local e o resgataram.

Por meio de uma varredura de microchip, eles conseguiram descobrir que a proprietária era Cristan Tejeda, de 36 anos.

A equipe do centro de animais já teve um encontro com Cristan antes, quando ela disse que simplesmente iria “largar o cachorro”, já que eles não o aceitariam. Na ocasião, a equipe explicou a ela que não poderia ficar com o animal, mas deu-lhe outras opções para realojá-lo, mas ela insistiu que iria “largar o cachorro em Houston”, já que eles não iriam levá-lo.

O policial então telefonou para Cristan e disse a ela que seu cachorro estava sob custódia. A mulher contou ao oficial que o cachorro ‘havia escapado’ de sua coleira e fugido quando ela estava em uma pescaria no rio Navasota, cerca de quatro ou cinco dias antes, e ainda acrescentou que não poderia pegar o cachorro porque estava na cidade vizinha de Memphis, e não havia mais ninguém para cuidar dele.

Ele então descobriu que a distância de onde o cachorro foi encontrado até onde foi relatado como desaparecido era cerca de 30 quilômetros. Quando um veterinário da Aggieland Humane Society examinou o cão, eles disseram que as patas do cão estavam em perfeito estado. O veterinário não acreditou que o cão pudesse ter viajado 30 quilômetros naquele período.

A equipe do Bryan Animal Center foi posteriormente entrevistada e descobriu-se que a mulher havia ligado para o centro e, usando um nome diferente, Joy Ribardo, registrou um cão vira-lata como desaparecido. Quando o microchip foi escaneado, a equipe descobriu que o número de contato era o mesmo.Tejeda é acusado de crueldade contra um animal.

Crime para maus-tratos e abandono

No Brasil, abandonar um animal indefeso é crime previsto pela Lei Federal nº 9.605/98. Lembrando que uma nova legislação, a Lei Federal nº 14.064/20, também conhecida como Lei Sansão, sancionada em setembro, aumentou a pena de detenção que era de até um ano para até cinco anos para quem cometer este crime. Além disso, o rito processual passa à vara criminal, não mais ao juizado especial.

“A maioria dos animais abandonados não é resgatada e sofre com fome, doenças, exposição ao tempo, riscos de atropelamento e traumas que interferem em seu bem-estar mental e comportamento”, alerta a médica-veterinária Cristiane Pizzutto, presidente da Comissão Técnica de Bem-estar Animal (CTBEA) do CRMV-SP.

Seja consciente, não adote um animal por achá-lo bonitinho ou por status. Eles exigem cuidados, amor e atenção. Adotar é amparar, então ao tomar essa decisão leve em consideração todas as necessidades físicas e emocionais que o pet precisará. E após refletir e a decisão for positiva, tenha certeza que seus dias não serão mais os mesmos. Adotar é tudo de bom!

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.