Girafa bebê volta a andar graças a órteses desenvolvidas por equipe de zoológico

Por
em Mundo Animal

Uma girafa chamada Msituni que reside no zoológico de San Diego Zoo Safari Park, na Califórnia, nasceu com problemas nas pernas, mas graças a tecnologia e sua força de vontade, a sua saúde tem melhorado.

A filhote veio ao mundo no dia 1º de fevereiro com uma hiperextensão do carpo, ossos que são o equivalente da girafa ao pulso humano. Como resultado, suas patas dianteiras dobraram para o lado errado, o que tornou difícil para ela ficar de pé e andar.

As articulações das pernas traseiras também estavam fracas e, para complicar as coisas, Msituni tinha 1,50m de altura e pesava mais de 45kg ao nascer.

A preocupação era que ela não se alimentasse e nem circulasse devidamente pelo local.

Por sorte, essa pequena nasceu em um local cheio de profissionais dispostos a fazer o melhor pelos animais.

Então os funcionários do zoológico - que é uma organização internacional de conservação sem fins lucrativos-, junto da Hanger Clinic - que possui 875 clínicas que prestam cuidados ortopédicos e protéticos -, se uniram para dar uma vida de qualidade para a girafinha

"Estamos muito felizes por ter os recursos e a experiência para intervir e proporcionar a esta jovem a oportunidade de uma vida plena”, disse o Dr. Matt Kinney, veterinário sênior do San Diego Zoo Safari Park, em um comunicado. “Sem esses aparelhos salva-vidas para fornecer suporte, a posição de suas pernas teria se tornado cada vez mais dolorosa e progredido a um ponto que ela não seria capaz de superar.”

O ortopedista da Hanger Clinic, Ara Mirzaian, também se pronunciou e disse que nunca havia trabalhado com a vida selvagem antes, e que essa experiência foi única.

A equipe usou moldes de suas pernas para criar aparelhos ortopédicos de grafite de carbono moldados sob medida com padrão de girafa para parecer natural.

“Fazemos isso com crianças o tempo todo. Eles escolhem super-heróis, ou seu time favorito, e nós o imprimimos em seus reforços. Então, por que não fazer isso com uma girafa?”

De acordo com o Associated Press , a outra perna de Msituni foi corrigida com colete médico, após 10 dias de uso o problema havia sido corrigido.

O tratamento da girafa no total durou 39 dias, passado esse tempo, ela foi levada para a sua mãe, porém foi rejeitada. A boa notícia é que Msituni foi aceita por outra girafa e seu filhote que havia nascido 4 dias depois de Msituni.

“Este foi um passo importante no desenvolvimento natural de Msituni”, disse Kristi Burtis, diretora de cuidados com a vida selvagem do San Diego Zoo Safari Park. “À medida que seu vínculo com o rebanho cresce, ela poderá aprender comportamentos e habilidades importantes para o desenvolvimento de uma jovem girafa.”

Veja algumas imagens no vídeo abaixo:

Um final feliz para essa girafinha!

Você também vai gostar deste vídeo:

O caso do caramelo guia turístico e mais no Jornalzinho Amo Meu Pet