Cachorrinha 'Anjo' que não conseguia ficar em pé, é resgatada e impressiona a todos: 'Exemplo de superação'

Angel foi vítima de maus tratos e com a ajuda da equipe do Rescue From The Hart conseguiu retomar sua personalidade amigável

Por
em Cães

Vítima de maus tratos, Angel, que significa anjo em inglês, teve uma nova chance de viver após ser resgatada pela equipe do Rescue From The Hart, instituição fundada em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Após passar fome por meses, o abrigo Rescue From The Hart foi contatado para mais um caso de maus tratos, dessa vez por conta de uma cadelinha vira-lata.

Muito frágil e desnutrida, Angel chegou ao abrigo com muitos órgãos em mal funcionamento e com risco de morte.

Mesmo com muitos obstáculos para conseguir sobreviver, o abrigo não mediu forças para ajudar Angel e como um milagre aos poucos a cachorrinha foi recuperando sua saúde.

Se alimentando cada vez mais e melhor, juntamente com o apoio e incentivo da equipe de resgate, sua personalidade carinhosa e amigável começou a aparecer. Assim, Angel fez novos amigos no abrigo.

Depois de um tempo, uma notícia boa alegrou a equipe do abrigo: a cachorrinha teria um novo lar, desta vez, cheio de amor.

Mas o final feliz de Angel não terminaria ali, os socorristas do abrigo foram visitá-la, agora bem mais saudável e alegre, logo puderam observar de perto a evolução positiva daquela cachorra extremamente magra e ferida que resgataram.

E, é claro, que o reencontro tão esperado foi registrado e compartilhado pela instituição em sua conta no Facebook.

Na legenda da publicação, o Rescue From The Hart contou que muitas pessoas pediam como estava “nosso querido anjo”.

“Embora eu possa visitá-la com frequência, tenho me esquecido de tirar fotos enquanto estou lá. Eu me divirto tanto com eles, eu simplesmente esqueço!”, começa dizendo a publicação.
“Hoje, quando fui visitar Angel e seu irmãozinho Beasley, fiz questão de tirar muitas fotos para poder atualizar a todos. Angel está indo muito bem e amando sua vida com sua nova família”, complementa.

Ambos adotados em 2015, a publicação salienta que os dois cães são melhores amigos e estão incrivelmente ligados, um está sempre acompanhando o outro, e juntos dão aconchegos e beijos em seus tutores para acordá-los pela manhã.

Somado a isso, a instituição destaca que a visita foi maravilhosa e cheia de beijos com ela correndo para fora para caçar uma folha ou pegar um sol, depois voltando para dar mais um beijo, então voltava para fora para rolar na grama e assim se repetia.

“Angel é verdadeiramente a definição de felicidade. Ver o quão longe ela chegou mentalmente e fisicamente desde seu resgate há apenas 15 meses é surpreendente. E a alegria que ela e Beasley trouxeram um para o outro e seus pais enche tanto meu coração que chega a doer”, segue dizendo a publicação.
“Todos nós oramos para que Angel conseguisse. Muitos de nós doamos. E o mundo a aplaudiu com cada quilo que ela ganhava e cada passo que dava. E por causa de todos nós, Angel prosperou!”, finalizou.

Maus-tratos

Maltratar animais, sejam eles domésticos ou silvestres, se tornou crime desde o ano de 1998.

A detenção pode variar entre três meses a um ano, mas recentemente a pena para violência com cães e gatos aumentou para dois a cinco anos.

Várias condutas podem se caracterizar como mal trato, tais como: abandono, ferimentos, mutilações, envenenamento, manter o animal em locais pequenos sem possibilidade de circulação e higiene, sem abrigo do sol, chuva e frio, sem alimento e água, negar assistência de um veterinário se necessário, dentre outros.

Uma jornalista quase formada de 21 anos, completamente apaixonada por futebol e animais. É daquelas pessoas que não podem ver um cachorro ou gato na rua que já quer fazer carinho... Do tipo curiosa, gosta de contar boas histórias e aquecer o coração de seus leitores. Um pouco indecisa para os títulos das matérias, confesso, mas dedicada ao ponto de procurar sempre escolher as melhores palavras. Prazer, sou Letícia Michele Schneider, atualmente moradora de Passo Fundo (RS), tenho o sonho de deixar o mundo um pouquinho melhor e quem sabe um dia estar à beira do gramado entrevistando os jogadores da dupla Grenal.