Ilustrador japonês imagina um mundo onde os seres humanos vivem entre animais gigantes

Um misterioso artista japonês que utiliza o pseudônimo Ariduka55 na internet está chamando a atenção de internautas com suas ilustrações visualmente impressionantes, caprichadas em texturas e em cores.

Numa nova série de ilustrações que o artista publicou em seu perfil do Tumblr, ele dá vida a um mundo de fantasia completamente inusual, onde animais gigantes convivem ao lado dos seres humanos.

As artes são inspiradas em nosso mundo comum, com a exceção de que vários dos animais que conhecemos – como gatos, coelhos, corujas e guaxinins são do tamanho de um prédio de três andares!

Ariduka parece se empolgar com ilustrações que retratam especialmente animais fofinhos e peludos, como pandas, coelhos e cachorros, embora seja evidente que ele ame os gatos como Newton amou as leis da física.

A atmosfera das imagens é quase sempre etérea e pacífica, complementada com elementos narrativos típicos da cultura japonesa. Muitas das ilustrações são marcadas com uma suave luz do sol que ilumina apenas o essencial do cenário e seus protagonistas.

Interessante notar que os japoneses possuem uma palavra dedicada à expressar o conceito de “luz do sol atravessando as folhas das árvores” – komorebi (木 漏 れ 日), um termo especial para se referir a uma cortina de luz e a sombra que ela cria no chão. Uma beleza singela e cotidiana, muito apreciada pelos japoneses.

Fonte: Bored Panda

Confira abaixo as ilustrações de Ariduka:

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários