Artista imagina o mundo com gatos gigantes, e o resultado é hilário

Fonte: Pete Pop

O artista gráfico Andrey Scherbak adora fazer montagens de gatos enormes e brincalhões, que possuem o tamanho de dinossauros.

De início, as montagens eram um hobby, mas acabaram virando seu trabalho regular. Hoje o artista mantém uma página no Instagram com quase 150 dessas imagens e um público cativo de mais de 9.000 seguidores.

Andrey costuma aparecer em várias das montagens, sempre acompanhando seus felinos com pelo menos 3 metros de altura.

Eles visitam supermercados, marinas, praias e ruas de Rostov-on-Don, cidade onde mora. Diretor de criação de uma agência de publicidade com sede em Moscou, Scherbak disse ao site Bored Panda que trabalha de casa.

Andrey mantém um casal de gatos. O macho se chama Pif. A gata é Panya, que foi recolhida na rua e sofre de autismo.

Em sua casa, também mora um cão labrador, Rooney, que hoje tem três anos de idade e pode ser visto em algumas das imagens.

De acordo com Andrey, cão e gatos vivem em harmonia e nunca entram em conflito.

Ele afirma que a ideia de fazer as montagens surgiu por acaso. Em um álbum de fotografias, viu um gato que parecia maior do que era por efeito da perspectiva e resolveu radicalizar.

As fotos de fundo são coletadas por meio de pesquisas no Google. Para tornar as montagens o mais realistas possível, o artista diz que gasta em média quatro horas diante do computador.

Ele usa o Photoshop e o aplicativo VSCO para criar as composições.

Quando não está criando para agência que trabalha ou compondo seus gatos gigantescos, Scherbak adora passear com Rooney e colocar a leitura em dia.

O artista se define como “alguém que gosta de um estilo de vida isolado”. Ele diz ter ficado surpreso com a popularidade e a viralização das suas imagens. Entretanto, o sucesso não lhe subiu à cabeça. Prefere continuar vivendo o seu isolamento controlado e criando seus gatossauros.

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários