Cachorro que protegeu túmulo de dono falecido por 10 anos ganha estátua

Por dez anos, o cachorro Capitán ficou conhecido na Argentina como o guardião do túmulo de seu dono. No ano passado, ele faleceu devido à velhice.

Sensibilizados pela lealdade e dedicação do cão, os moradores de Córdoba se reuniram para homenageá-lo no mesmo cemitério onde ele passou boa parte de sua vida.

A construção de uma estátua foi aprovada pelo Conselho de Representantes de Villa Carlos Paz, e um concurso definiu o escultor: Enrique Lopez D'Franza.

A obra foi inaugurada e aberta ao público no dia 12 deste mês. Dentro do monumento estão as cinzas do cachorro, de acordo com a imprensa local.

Após a morte do tutor, Capitán decidiu viver próximo ao seu túmulo. A família diz não saber como ele descobriu o local. Ele chegou ao cemitério em 2007, dez meses após a morte de Miguel Guzmán, e passou a viver por ali.

O cachorro foi alimentado e cuidado pelos funcionários até a data de sua morte, em fevereiro de 2018. No final da vida, Capitán - que tinha aproximadamente 15 anos - andava com dificuldade, havia perdido parcialmente a visão e sofria de insuficiência renal.

Fonte: O Tempo

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários