Conheça Brandy, a pitbull que brilha no novo filme de Quentin Tarantino

Nono filme do consagrado cineasta Quentin Tarantino, 56, “Era Uma Vez em… Hollywood” (2019) conta com uma coadjuvante de peso: Brandy, uma cadela pitbull que encanta pela firmeza e disciplina com que segue as ordens de Cliff, personagem de Brad Pitt.

Durante uma cena do filme, Brad Pitt conta que precisou passar papinha de bebê no pescoço para que Brandy o lambesse. Tudo em nome do cinema.

Na primeira vez em que aparece no filme, Brandy recebe duas latas de comida fictícia, inventada por Tarantino. Com a marca Wolf’s Tooth, a gororoba vem nos sabores rato, lagartixa e guaxinim.

O slogan da marca, “Boa para cachorros bravos”, só faz sentido ao final do filme, uma vez que a cachorra esbanja doçura nos dois primeiros atos do longa-metragem.

Tarantino revelou em uma entrevista recente que, na verdade, três cães interpretaram o papel de Brandy. Todos eles passavam um tempo com Brad Pitt antes do início das filmagens.

O fotógrafo Robert Richardson afirmou que Pitt passava um bom tempo alimentando, brincando e acariciando os cães. Para que a ligação entre cão e dono ficasse natural na tela, o que deu super certo.

Sayuri é a única creditada como intérprete de Brandy. Entretanto, outros dois cães atuaram. Outra fêmea e um macho, que participaram do violento ato final.

Fonte: Pete Pop

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários