Ex-marido pagará pensão para gatos e cachorro após fim do casamento

Por decisão do juiz federal Guacy Sibille Leite, de Ribeirão Preto, no interior paulista, os gatos Cristal, Lua e Frajola e o cachorro Frederico receberão uma pensão vitalícia de R$ 104,79 após o fim do casamento de seus donos.

O magistrado homologou o pedido de divórcio consensual entre as partes, que definiu que o ex-marido será o responsável pelas parcelas. Marido e mulher se separaram de forma amigável e, depois de uma audiência, as partes conseguiram uma conciliação frutífera.

Chamou atenção da mídia a parte do acordo referente aos animais. O ex-marido se comprometeu a pagar o valor de 10,5% do salário mínimo nacional (R$ 104,79), por mês, para as despesas de seus gatos (Cristal, Lua e Frajola) e cachorro (Frederico), até o óbito dos bichanos.

Filhos de pelo

Representante da ex-esposa, a advogada Marina Dias afirma que essa relação de afetividade vem sendo afirmada pelo Judiciário, resolvendo os conflitos de interesses envolvendo os “filhos de pelo”.

“Fato é que após o vínculo entre duas pessoas se finalizar pelo divórcio (no casamento), pela dissolução (na união estável) ou simplesmente pelo afastamento (em qualquer outro relacionamento), eventualmente bens serão partilhados, fixado alimentos para os filhos e visitas.”

Fonte: Migalhas

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários