Cão não sai do lado de dono morador de rua que teve convulsão e o acompanha na ambulância até o hospital em Brasília

em Notícias
Um amigo daqueles que se pode contar nas horas mais difíceis da vida: é o caso desse cão.

Só quem tem ou já teve um cão sabe o tamanho da lealdade que eles têm para conosco. Não foi diferente nesse caso ocorrido em Brasília, em que um cachorro acompanhou seu dono na ambulância até o hospital, após o mesmo ter sofrido uma crise convulsiva.

O fato aconteceu no final de fevereiro e chamou atenção da equipe dos bombeiros que atenderam o homem.

Os profissionais contam que encontraram o dono Josiel (50), que é morador de rua, caído em um estacionamento e o cão apresentava extrema preocupação com o homem.

Desde o atendimento até a remoção do homem à ambulância, o cão permanecia ao lado de Josiel. Para não dificultar o atendimento, os bombeiros permitiram a entrada do amigo de Josiel na ambulância, que os acompanhou até o hospital, onde o canino foi barrado.

Mesmo assim, o cão permaneceu esperando o dono na porta do hospital. Em nota, os bombeiros explicaram - a admirável - atitude:

"Diante da necessidade de remoção do paciente, a condição de tranquilidade do animal no interior da Unidade de Resgate, o risco de algum Militar ser mordido ao tentar a expulsão do cachorro e o agravamento do quadro do Sr. Josiel, a guarnição optou por efetuar o transporte mesmo com o animal no interior da viatura.

Ressaltamos que o animal adentrou voluntariamente na ambulância. A equipe com três bombeiros é dimensionada para o atendimento sem essas intercorrências. Não havia condição de retirar o animal sem prejudicar o atendimento. Aguardar outra equipe implicaria em mais demora e geraria mais desconforto ao paciente. A viatura passou por um rigoroso processo de assepsia, de modo a estar apta a compor a frota de socorro do CBMDF novamente."

Confira o vídeo que mostra o cão acompanhando o seu dono:

O que dizer desses seres que são capazes de tudo por seus donos? Eu sinceramente não sei…

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com