Labradora desnutrida é largada em bueiro, luta para sobreviver e ganha nova vida após o resgate

Além do cruel abandono, a cadela teve que lidar com a falta de alimento das ruas e estava gravemente desnutrida quando foi resgatada.

Como dói pensar que animais tão dóceis e mansos tenham que passar por situações de risco extremo, por conta da maldade humana.

Para sobreviver, a labradora Goldie teve que seguir seu instinto animal e lutar como uma guerreira para viver, após ter sido largada em um bueiro pelo o seu até então dono, em Bali, Indonésia.

No dia que foi abandonada chovia muito, o que fez com que a tubulação ficasse cheia. Depois de muito esforço, Goldie conseguiu sair, mas o seu destino ainda não era animador, vivendo nas ruas, a cadela buscava sobras de comida para se alimentar. Os restos, é claro, não eram suficientes para suprir a sua fome, tampouco para o ganho de peso, e a sua desnutrição era visível e os ossos ficavam em evidência no seu corpo magro. A sua situação era deplorável.

Foto: Reprodução / Caters TV
Foto: Reprodução / Caters TV

Estima-se que pela severidade do seu caso de desnutrição, ela tenha vivido nessa situação pelo menos um mês. Apesar da solidão das ruas, Goldie não passou despercebida por todos e um dia um homem chamado Dwipa a notou fuçando restos de lixo e, comovido com a cena, parou para ajudá-la.

A labradora foi levada para o Centro de Adoção e Reabilitação de Cães de Bali, pesando cerca de 9 kg e mal conseguia ficar de pé. O seu peso estava bem abaixo do considerado normal para um cachorro do seu porte. Coitadinha!

Foto: Reprodução / Caters TV
Foto: Reprodução / Caters TV

Inicialmente, a equipe não acreditou que Goldie pudesse sobreviver, mas a força de vontade de viver da labradora iria contrariar as expectativas de todos.

Foto: Reprodução / Caters TV
Foto: Reprodução / Caters TV

Foram necessários alguns meses para a reabilitação completa de Goldie, mas ela aconteceu e a deixou irreconhecível de quando foi encontrada. Recuperada e com a saúde regenerada, Goldie foi adotada por Sandy Button, 45 anos, que já tinha outros cães e a integrou a família.

Acompanhe a evolução de Goldie:

Ficamos felizes com o desfecho da guerreira dourada!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo.
Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários