Fotos revelam a aparência do antes e depois de um cão ao permanecer por longo tempo em abrigo

O primeiro ensaio realizado mostra um cão feliz, jovem e ativo. Já o segundo, mostra um cão com pêlos brancos, triste, desanimado e abatido. De cortar o coração!

Grande parte das histórias aqui contadas, por mais sensíveis que sejam, se encaminham para um final feliz e esperançoso. Bem, mas isso infelizmente não acontece com todas elas.

Doce, sociável, comportado, espirituoso, são algumas das qualidades do cachorro Gray que foi deixado em um abrigo de animais em Calhoun, Alabama, nos Estados Unidos, junto de sua mãe e irmão há sete anos. Sete anos é o tempo que esse cão, sem nenhum problema ou empecilho que dificultasse a adoção, vive no abrigo.

A sua família não demorou para ser adotada desde que chegaram no abrigo, já o mesmo, não aconteceu com o solitário Gray.

Quando ele completou quatro anos no local, ele participou de uma sessão de fotos para que o material pudesse incentivar a sua adoção. O ensaio ficou lindo e demonstra a aparência de um cão feliz, brincalhão e ativo. Mas, não surtiu efeito no resultado esperado.

Foto: Sophie Gamand
Foto: Sophie Gamand

Três anos depois, a equipe resolveu fazer um novo ensaio fotográfico para tentar dar a Gray aquilo que ele merece: um lar de verdade. Acontece que já não era possível encontrar nas lentes o mesmo cão de quatro anos atrás, muito pelo contrário, o comportamento de Gray já não era o mesmo.

Nas fotos, tudo o que se vê é um cão com um semblante triste, sério e solitário, que busca conforto em qualquer olhar que se direcione a ele. Além dos pêlos brancos que entregam como o tempo passou para Gray, todo ele, sem nunca ter conhecido uma casa de verdade.

Foto: Emily Covington/Wags to Riches Photography
Foto: Emily Covington/Wags to Riches Photography

"É muito difícil entrar, dia após dia, e você vê os mais bonitos, os mais fofos, os menores, que entram e saem de novo. E então você tem os Grays, que estão lá dia após dia. Portanto, é muito difícil para todos”, disse Shelly Hunt, presidente do abrigo.

É um caso de cortar o coração, não é?

Torcemos do fundo do coração que Gray encontre um lar amoroso e que faça jus ao cão especial que ele é! E que isso aconteça logo!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários