Casal adota gato obeso e o ajuda a ter uma vida mais saudável

Por
em Gatos

Apesar de fofinhos, os animais mais gordos podem sofrer com as consequências de sobrepeso, por isso, é importante que os donos mantenham a atenção redobrada na saúde dos seus pets.

Mike Wilson e a sua namorada Megan Hanneman, decidiram adotar um gato e ao visitarem um abrigo local eles se depararam com um gatão, literalmente.

Com apenas três anos, Bronson pesava cerca de 15 quilos, o que chamou a atenção do casal que quis ajudá-lo a ter o seu estilo de vida completamente repaginado. Mesmo sabendo que a jornada não seria fácil, o casal sabia que eles pertenciam um ao outro.

Logo após a adoção, o casal iniciou acompanhamento nutricional e médico para o gato.

Além da alimentação, o casal passou a estimulá-lo com brincadeiras e caminhadas, garantindo que ele se mantivesse sempre em movimento.

Transportar Bronson, porém, ainda era um desafio e para não machucá-lo, o casal encontrou uma maneira confortável para carregar o mascote.

"O chamado 'travesseiro de transporte' que é… apenas um travesseiro. Por mais simples que seja a ideia, carregá-lo com o travesseiro foi uma ótima maneira de o transportar sem o deixar incrivelmente desconfortável", disseram no Bored Panda.

Quando foi adotado em 2018 Bronson pesava 15 kg e atualmente ele pesa 7,7 kg.

O seu dia a dia é compartilhado em sua conta no Instagram (@iambronsoncat) com os seus mais de 269 mil seguidores.

Tenho certeza que a história de Bronson serve de inspiração para muitas famílias!

Vídeo: alimentação felina

Os gatos não são animais que comem exageradamente, mas eles comem seguidamente. Por isso a necessidade de controlar a ração, o horário e a quantia de vezes diária da refeição.

Isabelle Fonseca Romero, estudante do comportamento felino e medicina veterinária, no seu canal do YouTube, dá a dica de como moderar a quantidade de ração do seu gato. Confira!

ESTREAMOS NO YOUTUBE! CONFIRA O NOSSO PRIMEIRO VÍDEO:

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com