Abrigo de focas é fechado devido à pandemia e funcionários levam seus cachorros para visitá-las

Acostumadas com a alta movimentação durante todo o ano, as focas se depararam com a solidão repentina, então, os funcionários resolveram ajudá-las levando os seus cachorros para confortá-las.

A quarentena tem apresentado várias dificuldades, para muitas pessoas, empresas, entidades e isso, em várias partes do mundo.

Na península Cornualha, Inglaterra, não tem sido diferente e um ponto turístico que está sofrendo com a falta de turistas, é o Santuário da Foca de Carnualha, que costumava receber em média 100 mil visitantes por ano e teve que fechar pela primeira vez em 60 anos.

Foto: The Cornish Seal Sanctuary
Foto: The Cornish Seal Sanctuary

Embora o local tenha custos altos para manter os filhotes de foca resgatados, além dos residentes, essa não é a principal preocupação dos funcionários, mas sim, o bem-estar dos animais que se sentiram mais sozinhos desde que as visitas foram encerradas.

Para animá-los, os funcionários resolveram levar os seus cachorros para passar um tempo com as focas e reforçar que elas não estão sozinhas nessa quarentena. A reação delas ao verem os visitantes, é muito significativa e mostra como elas ficaram felizes com a surpresa.

Aayla, uma das focas, que adorava receber os olhares dos visitantes na parte interna de observação subaquática, recebeu a visita de Hugo, cachorro de um dos funcionários que fez questão de levá-lo exatamente nessa área para vê-la.

Foto: The Cornish Seal Sanctuary
Foto: The Cornish Seal Sanctuary

Os animais ficaram muito intrigados ao ver os cães novamente no local e gostaram de interagir com eles. “A equipe também tocou música no sistema de alto-falantes para ajudar a manter os moradores calmos e felizes”, disse um dos funcionários.

Sejam animais ou humanos, nada supera a proximidade e o contato que se tem uns com os outros, não é?

Que essa fase não demore a passar e que não se perca a preocupação e cuidado com o outro, como nesse caso. Todos precisam de atenção e cuidados!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários