Luisa Mell direciona mensagem à Claudia Ohana: "tenha responsabilidade nas suas ações"

Por
em Notícias

Em meio a polêmica envolvendo a atriz global, a protetora de animais, Luisa Mell, desabafou sobre o sofrimento que é causado nos animais que são devolvidos.

Devolver animais que foram adotados é um assunto delicado, pois além de ferir os sentimentos dos animais, gera revolta em muitas pessoas que trabalham incansavelmente para resgatar, acolher e promover centenas de cães que se encontram em situação de abandono.

Todo esse cuidado voluntário requer dedicação, tempo e preocupação com o futuro dos cães, que quando são adotados, espera-se que seja para sempre. Pois bem, ao abordar o assunto, noticiamos aqui a repercussão que a devolução dos cães, Thor e Tigrão, por parte da atriz Claudia Ohana, gerou.

A ONG Projeto Toca do Bicho, responsável por promover a adoção dos cães e que agora está novamente com a tutela deles, já se pronunciou sobre o caso, e agora quem resolveu falar sobre o assunto foi a ativista e protetora dos animais, Luisa Mell.

Luisa, que possui um abrigo onde acolhe um grande número de animais, publicou uma foto abraçando um cachorro, acompanhada de uma legenda que relata o sofrimento causado nos animais quando eles são devolvidos. No texto, ela fala que a devolução dos animais para os abrigos, infelizmente, é recorrente e cresceu consideravelmente este ano.

“Só neste ano, 50 animais foram devolvidos para o @institutoluisamell. ‘Ele cresceu muito’, ‘ele destrói muitas coisas’, ‘meu novo namorado não gosta de cães’, ‘eu tô sem tempo’, são algumas das desculpas que tenho o desprazer de escutar. Mas o pior mesmo é ver o sofrimento dos animais que são devolvidos... Alguns choram dia e noite sem parar. Alguns adoecem de tanta tristeza”, diz.

Familiarizada com o assunto por acompanhar de perto esse processo doloroso que é vivenciado pelos cães, Luisa conta a história do cão da foto e fala sobre alguns métodos que a sua instituição tem como cuidado para tentar fazer com que eles se sintam melhor.

“Muitos que são adotados filhotes e devolvidos adultos, nunca mais tem uma nova chance, como é o caso do Lucas que está abraçado comigo na foto. Ele foi devolvido porque cresceu demais… Animais resgatados por ONGs normalmente já sofreram muito. Nós fazemos um tratamento psicológico com muitos. Vocês têm ideia do quanto é devastador para eles serem devolvidos?”

A ativista ainda direciona a sua mensagem à protagonista desse enredo, Claudia Ohana e presta seu apoio à ONG.

“Claudia, eu sei exatamente o que é ter uma casa destruída por um filhote. Sei que não é fácil, nem agradável. Mas não é comparável a dor de ser abandonado. ‘Tu és eternamente responsável por aquilo que cativas’, ou tenha responsabilidade nas suas ações quando elas envolvem seres que têm sentimentos! @projetotocadobicho minha solidariedade e apoio a vocês! Quem quiser dar uma chance para o Lucas (pode entrar em contato pelo email) queroadotar@ilm.org.br”, finalizou a mensagem.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com