Seguindo exemplo de tia, menino se veste de super-herói para alimentar gatos de rua

O bom exemplo vem de casa, mas quando a iniciativa surge de uma criança, tudo se torna mais especial!

É natural que as pessoas criem vínculos com alguém que sentem alguma admiração e, com os animais, não é diferente. O menino Shon Griffin tem apenas cinco anos, mas possui um grande entendimento sobre a importância que os animais têm.

Foto: Reprodução / Kolony Kats
Foto: Reprodução / Kolony Kats

O garoto, que vive na Filadélfia, Pensilvânia (EUA), aprendeu a cuidar de gatinhos carentes após observar a sua tia, Kris Papiernik, resgatando e cuidando de animais da rua.

Foto: Reprodução / Kolony Kats
Foto: Reprodução / Kolony Kats

Mesmo se aproximando com muito carinho, havia alguns gatinhos que resistiam a proximidade de Kris, diferente do que acontecia quando era Shon que chegava perto deles.

Foto: Reprodução / Kolony Kats
Foto: Reprodução / Kolony Kats

Eles não só não se esquivavam, como permitiam ser acariciados pelo menino, que contribui efetivamente com os cuidados com os gatinhos resgatados pela tia.

Foto: Reprodução / Kolony Kats
Foto: Reprodução / Kolony Kats

Inspirado, Shon passou a se vestir de super-herói e, carinhosamente, ganhou o apelido de Homem-Gato. É sério que ele só tem cinco anos? Inacreditável!

Foto: Reprodução / Kolony Kats
Foto: Reprodução / Kolony Kats

A relação entre Shon e os gatinhos deixa a sua tia comovida, afinal, é tão puro ver tanta dedicação de uma criança para com os animais.

Foto: Reprodução / Kolony Kats
Foto: Reprodução / Kolony Kats

“É maravilhoso ver esses gatos que nem sequer nos permitiram tocá-los sendo adotados tão rapidamente. Deve haver algo mágico que apenas os gatos possam sentir”, disse Kris.

Foto: Reprodução / Kolony Kats
Foto: Reprodução / Kolony Kats

Como é bonito ver as pessoas, nesse caso Shon, reproduzindo os bons exemplos pela conduta e não pela "obrigação", não é? Emocionante!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários