Gesto nobre: Proprietário de estabelecimento finge não ver cãozinho comendo ração exposta para venda

Com a dificuldade em encontrar comida, gestos como esses são capazes de salvar o dia, a fome e até mesmo a vida de um cãozinho que vive nas ruas.

A realidade de centenas de animais que vivem na rua só tem piorado com a quarentena, já que com menos pessoas circulando nas ruas e nos estabelecimentos, consequentemente, menos acesso à comida eles têm.

Apesar das dificuldades, alguns cãezinhos têm sorte pelas suas andanças, como esse que aproveitou a distração do comerciante Carlos Augusto Salomé, para comer a ração que estava exposta para venda na loja localizada em Lima, Peru.

Bem, o cãozinho só pensou que o proprietário estava distraído, pois ele além de atento, estava o fotografando, mas optou por não intervir, já que estava apenas tentando matar a sua fome.

Carlos compartilhou as imagens em seu Facebook e comoveu milhares de pessoas que se solidarizaram com a situação do animalzinho e o parabenizaram pela permissão.

Foto: Facebook /  Carlos Augusto Salomé
Foto: Facebook / Carlos Augusto Salomé
“Mais um cachorrinho se aproveitando do descuido, mas sem problema, não acho que vou à falência por dar um pouco de comida para ele”, escreveu na rede social.

Muito nobre, né? O pouco para alguém, pode representar a única refeição feita em horas ou quem sabe até em dias para um animalzinho. Que mais atitudes assim sejam reproduzidas!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários