Vídeo: Mulher flagrada abandonando cão labrador de 13 anos deverá responder judicialmente por maus-tratos

A frieza com que a mulher abandonou o seu cão não passou despercebida e tampouco passará impune.

O cruel ato de abandonar um cão a própria sorte, por si só é algo abominável, agora, largar o seu cachorro sozinho na rua depois de 13 anos cuidando dele, é inenarrável. Não há justificativa que explique tamanha insolência, mas foi exatamente isso que uma mulher, até então dona de um labrador, de 13 anos, fez com seu próprio cão, em Clark County, Washington (EUA).

O gesto é tão vergonhoso que ela resolveu abandoná-lo em uma rua sem saída no último sábado (8) acreditando que, dessa forma, ninguém a veria. Mas ao contrário do que pensou, ela não só foi vista, como foi filmada por Brandon Price e Alyssa Ott.

O cão, que mais tarde descobriu-se que se chama Henry, fica visivelmente desnorteado sem saber o que fazer e nem para onde ir após ser abandonado pela única família que ele conhecia. Muito triste!

Foto: Facebook / I Pawd It Forward
Foto: Facebook / I Pawd It Forward

Henry ficou sob os cuidados do centro de resgate I Paw'd It Forward, mas ao invés de disponibilizarem o cão para adoção, os voluntários foram além e resolveram identificar a mulher responsável pelo abandonado, já que isso pode ser configurado crime de maus-tratos e ela pode ser punida.

Veja o vídeo:

Através de algumas informações colaborativas, a mulher foi identificada e o ato dela foi apresentado à lei e ao controle de animais que deverá tomar as providências necessárias. Ainda segundo o I Paw'd It Forward, a mulher teria dito aos vizinhos que o seu cão teria morrido. Dá para acreditar?

A atitude da mulher foi amplamente repudiada pelos gestores do centro que, em um longo desabafo em sua página no Facebook, disseram como se sentiam a respeito da reação dela ao ser identificada. “Esta agressora de animais levou a sua adorável Tesla à reunião para que ela pudesse chorar as suas lágrimas falsas e inventar a sua história falsa. Ela finalmente admitiu, mas ela realmente não teve escolha. Eu tenho zero empatia por ela. Menos de zero mesmo”, diz em um trecho da publicação.

Foto: Facebook / I Pawd It Forward
Foto: Facebook / I Pawd It Forward

Henry permanece sob os cuidados do centro, mas já está disponível para adoção. Em última atualização sobre o caso feita nesta quarta-feira (12), os voluntários afirmaram que a preocupação e a procura em adotá-lo é enorme. “Estamos muito gratos por todo o acompanhamento e interesse no bem-estar de Henry. Recebemos mais de 900 ligações para adotá-lo e mais de 1100 emails”, divulgaram em seu Facebook.

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários