Homem fica apavorado ao encontrar cobra Mexicana Preta ao lado da cama do seu cachorro labrador

em Notícias
A cobra, não venenosa, deu um verdadeiro susto no homem, mas felizmente ninguém ficou ferido e ela foi capturada em segurança.

Não há regras para a quantidade ou variedade de animais que alguém possa ter, mas, geralmente, quem opta por cuidar de animais domésticos como cães e gatos, dificilmente verá uma cobra circulando livremente no mesmo ambiente.

Justamente por isso, Jiten Mardania, de Alperton, Reino Unido, ficou aterrorizado ao encontrar uma cobra Real Mexicana Preta próximo à cama do seu cachorro, às 1h30 da madrugada do dia 27 de agosto deste ano.

Jiten relembra ter mexido na cama do seu cão, um labrador chamado Rio, quando encontrou uma aranha e começou a chorar. “Quando mudei a cama de lugar, vi uma aranha e gritei. Eu sei, tenho 34 anos e estou chorando por uma aranha” - disse Jiten.

O que ele ainda não sabia, era que ele estava prestes a descobrir o verdadeiro motivo para chorar: uma cobra de 60 centímetros. Apesar do susto, a cobra era um bebê e não se trata de uma cobra venenosa e perigosa, pelo contrário, ela é conhecida por ser mais defensiva do que agressiva. “Quando cheguei mais perto da cobra, ela tentou me atacar e o cachorro estava na outra sala latindo porque eu estava gritando muito alto" - relembrou o homem.

Jiten conta ainda que precisou chamar reforço para resolver o problema: "tive de fazer uma videochamada com meu amigo para obter ajuda. Foi sorte ele ainda estar acordado”, conta.

Depois de ser instruído pelo amigo, Jiten criou coragem e conseguiu capturar a cobra em um jarro com furos, para que ela pudesse respirar. Com ela presa, o dono da casa ligou o RSPCA (Sociedade de Prevenção da Crueldade com os Animais) que o instruíram a perguntar aos vizinhos se era uma cobra doméstica, e caso fosse, que a soltasse, pois eles só cuidavam de animais perigosos ou feridos.

Então Jiten procurou os seus vizinhos perguntando se a cobra poderia ser de algum deles, já que alguns possuíam cobras em casa, o que não foi confirmado. Como última alternativa para não soltar a cobra na região, Jiten ligou novamente para a autoridade ambiental, que confirmou ter enviado um inspetor para buscá-la. “A cobra, que parece estar relativamente saudável, foi levada pela instituição ambiental para ser cuidada”, declarou a instituição.

Que situação! Felizmente tudo terminou bem e a cobra foi encaminhada para o local adequado.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com