Pit bull abandonado 'invade' quintal de família na esperança de ser acolhido

O cão não estava apenas à procura de comida, mas também de abrigo, carinho e uma família para amar.

Infelizmente, nem todas as pessoas têm a compaixão e a decência de ajudar um animal abandonado quando se deparam com um em sua frente. Em contrapartida, há pessoas que oferecem tudo o que tem para ajudar a salvar a sua vida, como fez Lakisha Smith ao encontrar um pit bull desnutrido e abandonado em seu pátio.

Foto: Arquivo Pessoal / Lakisha Smith
Foto: Arquivo Pessoal / Lakisha Smith

O cão, chamado Poppy, buscou abrigo no quintal da casa de Lakisha, localizada em Plaquemine, Louisiana, Estados Unidos. Ao invés de expulsá-lo, a mulher teve a positiva reação de ajudá-lo. Inicialmente, Lakisha pediu à sua filha que alimentasse o cão que se encontrava em péssimas condições.

Foto: Arquivo Pessoal / Lakisha Smith
Foto: Arquivo Pessoal / Lakisha Smith

Com os ossos em evidência, o pelo sujo e infestado de pulgas, um pouco de comida parecia apenas uma das coisas do que o cão desejava e não tinha acesso. A aproximação gentil da família fez com que Poppy aceitasse o carinho, que ao que tudo indicava, era algo desconhecido por ele.

Foto: Arquivo Pessoal / Lakisha Smith
Foto: Arquivo Pessoal / Lakisha Smith

“Eu disse a minha filha para alimentá-lo porque ele parecia estar morrendo de fome. Ele estava com sede e muito desidratado”, conta. Depois de garantir que ele havia matado a fome, a família preparou uma confortável cama para que ele pudesse dormir bem acomodado.

Foto: Arquivo Pessoal / Lakisha Smith
Foto: Arquivo Pessoal / Lakisha Smith

No dia seguinte, Poppy foi levado ao veterinário e depois de constatarem por meio das redes sociais que ele não tinha dono, a família não teve como abandoná-lo e decidiu adotá-lo permanentemente. Além de uma família disposta a lhe dar todos os cuidados que merece, Poppy também ganhou um irmão canino para brincar.

Foto: Arquivo Pessoal / Lakisha Smith
Foto: Arquivo Pessoal / Lakisha Smith

Vivendo dias incertos, Poppy não poderia ter feito uma escolha melhor ao ir parar no quintal da família Smith, que mal sabia, seria a sua. E se um dia ele sofreu nas ruas ou nas mãos de uma família ruim, hoje ele nem lembra mais. Que desfecho emocionante!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários