Pit bull uiva de tão feliz ao 'saber' que será adotado após 1.250 dias vivendo em abrigo; vídeo

Por
em Notícias
Depois de muito tempo sem nenhuma perspectiva de ser adotado, o pit bull Bowie finalmente teve um desfecho feliz!

Um cão não se importa com o seu status social, condição financeira ou qualquer outro fator externo, tudo o que ele quer é ser amado. Por mais simples que pareça, é muito alto o número de animais que nunca soube o que é isso e passam grande parte - se não toda - vida em ruas e em abrigos.

O cão Bowie, um pit bull de 6 anos, passou 1.250 dias da sua vida em um orfanato localizado em East Setor Louis, Illinois, Estados Unidos. Por mais dócil e adorável que ele seja, Bowie teve muita dificuldade em ser adotado. Ele possui apenas duas exigências para ser adotado: ir para uma casa que não tenha cachorros e nem crianças, pois ele tem medo.

Comovidos com o caso de Bowie, os funcionários do abrigo passaram a criar ações de divulgação da sua adoção, a fim de conseguir atrair um tutor responsável e adequado para o doce cão.

Depois de muita comoção pública, Bowie finalmente atraiu a candidata certa: a assistente social Briana que não tem filhos, animais de estimação e tem uma colega de quarto que é treinadora de cães. Seria o encontro perfeito? Parece que sim!

Bowie pareceu reconhecer que Briana seria uma ótima mãe e não pôde conter o seu entusiasmo ao encontrá-la para ir para a sua nova casa. Ele fica uivando e abanando a cauda, entusiasmado com o seu destino.

Veja o vídeo:

“Já recebemos algumas atualizações do Bowie e não é nenhuma surpresa que a nova mãe já esteja o aproveitando muito. Ela é maravilhosa! Você merece isso, Bowie!”, escreveu o abrigo no Facebook.

Coisa amada! É o mínimo que ele merece depois de todo esse tempo vivendo em um abrigo, né? Desejamos que ele seja muito feliz nessa nova etapa!

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com