Vídeo: Cão pug que odeia banho consola dona quando é a vez dela

Como o banho para ele é algo terrível, ele acha que dando a patinha para a dona, vai conseguir confortá-la durante o momento ‘tortuoso’.

Os animais só não são melhores e ainda mais especiais porque lhe faltam tamanhos, caso contrário, sua importância seria ainda mais grandiosa. Um pug chamado Diego, que vive em Los Angeles, Califórnia (EUA), demonstra isso da maneira mais doce ao enfrentar o seu medo para apoiar a sua dona.

O cãozinho tem pavor de tomar banho, para ele, esse é um ato insano carregado de loucura. Isso é o que ele expressa segundo a dona, Raphi Muñoz.

“Ele grita como se estivesse sendo assassinado ao tomar banho”, disse Raphi ao The Dodo.

Apesar do terrível medo de banho, Diego se mostra leal e companheiro ao apoiar a dona quando é a vez dela - que ele julga ser um sofrimento - e segura a sua mão. Bem, na verdade é Raphi quem segura a sua patinha, mas de qualquer maneira ele está ali, ao seu lado.

Veja o vídeo:

Parar ao lado da banheira e estender a sua patinha à dona é o gesto mais singelo e verdadeiro que ele poderia ter. Mostra, que pela dona, ele é capaz de enfrentar o seu medo - ou quase. Como não amá-lo?

Raphi não poderia ter mais sorte do que tê-lo em sua vida. "É muito heroico e nobre da parte dele! Ele é muito protetor comigo, então eu não esperaria nada menos dele", declarou a dona.

Como dar banho em cachorro que tem medo de água?

Com muita paciência e treino, ele se acostumará e o banho não será mais um tormento para ambos. Confira as dicas:

1. Quando você briga com ele por ter se sujado na poça de água ou manda ele se recolher quando está para chover, ele associa que água é algo ruim. Então permita que por um momento ele tenha contato com a água: deixe-o brincar nas poças depois da chuva; acaricie-o com uma toalha molhada de vez em quando; dê petisco no banheiro enquanto a torneira está ligada; mostre que o banho não é assustador.

2. Depois de acostumá-lo com a água é hora de começar a adaptá-lo com o banho, prepare o ambiente: tenha um tapete de borracha para que ele sinta com mais segurança e não escorregue durante o banho; encha a banheira pela metade e antes de trazê-lo para o banho, pois o barulho da torneira pode assusta-lo mais que a própria água; o shampoo e condicionador devem ser próprios para cachorro; tenha um adaptador no bico da mangueira na hora de enxaguar para que o jato de água não saia muito forte e possa assustá-lo.

3. Dê um tratamento de spa: num banho comum, você o colocaria na banheira e daria o banho; no spa, você não o apressa, permite ele tomar banho no tempo dele, conversa, massageia, tem brinquedos a disposição e ainda ganha petiscos. Assim o banho se torna mais prazeroso.

4. Tenha paciência que a hora do banho deixará de ser traumática.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com