Após ser internado com quadro de anemia e desidratação, pit bull Sansão recebe alta em BH

Por
em Notícias

Na última quinta-feira (15), o pit bull Sansão precisou ser internado no Hospital Veterinário Arnaldo, em Belo Horizonte (MG), em decorrência de um quadro de desidratação e anemia provocada por sua recusa em se alimentar.

De acordo com o portal 'O Tempo', o cão estava muito fraco e com as mucosas pálidas.

Felizmente ele recebeu alta no dia seguinte e está se recuperando em casa. Os tutores de Sansão disseram que ele também recebeu tratamento para a erliquiosa, a 'doença do carrapato', comum entre os cachorros.

"Realizamos exames específicos para essa doença e entramos com o tratamento na quinta-feira mesmo e, na sexta, dia 16, ele já estava bem melhor, respondeu muito rápido ao tratamento, voltou a alimentar, a ficar mais ativo e brincar", comemoraram.

No próximo dia 22, ele retornará ao hospital para realizar novos exames.

Sansão ficou conhecido nacionalmente após ter suas patas decepadas por um criminoso, que também lhe amordaçou a boca com arame farpado para que o animal não gritasse. O crime veio à tona no início de julho deste ano.

O doguinho era cão de guarda de uma fábrica de ensacados de Confins (MG). Ele foi covardemente violentado por um funcionário da empresa ao lado, que, com requintes de crueldade, decepou as pernas traseiras do cachorro.

O homem responde criminalmente pela agressão e, em caso de condenação, poderá ser preso graças à nova legislação que endureceu as penas de maus-tratos contra os animais, a chamada 'Lei Sansão'.

Nova legislação

Há menos de um mês, o Congresso Nacional aprovou o PL 14.064/2020, que altera a Lei de Crimes Ambientais (1998).

A legislação aumenta a punição para condenados por maus-tratos contra os animais de estimação. Como o PL só foi pra frente após a repercussão da história do pit bull, ganhou a alcunha de 'Lei Sansão'.

A proposta foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro e estabelece pena de reclusão de 2 a 5 anos, multa e proibição de guarda do animal, para quem abusa, fere ou mutila cães e gatos. Caso haja flagrante, o criminoso é levado sem recursos para a prisão.

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.