Exemplo: Cidade na Colômbia assumirá despesas de saúde de cães e gatos de famílias carentes

Por
em Notícias

Ativistas pelos direitos dos animais comemoraram semana retrasada a iniciativa proposta pelo prefeito de uma cidade colombiana de assumir as despesas de saúde de cães e gatos adotados por famílias de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade.

“[...] A cobertura de saúde é um dos direitos fundamentais de todo ser humano”, afirma o estatuto da OMS.

Na visão do prefeito Carlos Maya, esse direito deve ser estendido a todos os animais de estimação.

Sua opinião gerou fortes debates no município de Pereira, mas também muitos elogios da população local e ativistas pelos direitos dos animais.

O poder executivo local decidiu criar o ‘Sisben’, uma entidade governamental que visa ajudar as famílias mais necessitadas que têm um animal de estimação em casa e não dispõem dos recursos necessários para mantê-los da melhor forma em decorrência da pandemia de Covid-19.

Como anunciado pelo próprio prefeito, os cidadãos mais afetados pela crise econômica serão contemplados nesta proposta para que não tenham maior preocupação em atender às necessidades médicas de seus cães e/ou gatos.

“Mas nem tudo [será gasto em] emergências, pois eles terão acesso a sistemas preventivos como consulta médica básica, vacinação, desparasitação e esterilização”, disse Carlos ao portal El Tiempo.

A iniciativa está sendo levada adiante em um trabalho conjunto da Faculdade de Medicina Veterinária de Pereira com a Prefeitura com o objetivo de servir de exemplo para outras cidades da região, de modo a vir de encontro com as necessidades dos animais menos favorecidos.

“A grandeza de uma nação e seu progresso moral podem ser avaliados pela forma como seus animais são tratados”, disse Mahatma Gandhi uma vez, o líder mais proeminente do Movimento pela Independência da Índia.

A Colômbia está no caminho certo.

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.