Veterinário diz que cadela dálmata teria 3 filhotes, mas nascem 18

Por
em Cães

Quando Cecilia Langton-Bunkergot, que vive na Austrália, levou a sua cadela Miley da raça dálmata ao veterinário para saber quantos filhotes ela estava esperando, ela recebeu a notícia que seriam três filhotes.

Alguns dias depois, na hora do parto, Cecilia, que além de Miley cria outros animais para reprodução, teve uma grata surpresa: uma ninhada de 18 filhotes.

Segundo o Wamiz, em junho de 2017, o parto durou 13 horas e deu vida a 18 lindos e saudáveis filhotinhos flocados. Embora Cecilia não estivesse preparada para a grande quantidade de cachorrinhos, ela não saiu do lado de Miley até que o último filhote nascesse.

"Aos 16, pensamos que estava tudo acabado. Mas depois de mais de treze horas de trabalho, ela deu à luz dois outros filhotes, foi incrível", disse Cecilia Langton-Bunkergot.

Os nascimentos múltiplos viraram notícia internacional. Miley, Cecilia e sua empresa CCDalmatians estabeleceram um recorde de 'maior ninhada dálmata da história australiana', de acordo com o site CCDalmatians.

A ninhada é composta por 12 cadelas e 6 cães, todos saudáveis, vacinados e já realojados. Apesar da grata surpresa, suponho que Cecilia não levará mais seus cães ao mesmo veterinário.

Confira algumas imagens dos filhotes no vídeo abaixo:

Recorde

De acordo com o Guinness World Records, o maior número de filhotes nascidos em um parto foi 24. A cadela era uma Mastim Napolitana Britânica chamada Tia. Tia deu à luz a sua ninhada em 29 de novembro de 2004. Embora três tenham morrido na primeira semana de vida e uma tenha nascido morta, existiam 9 cadelas e 15 cães no total.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários