Revoltante: Filhote pit bull é impedido de entrar em festa canina por ser de 'raça perigosa'

Por
em Notícias

Vítima do preconceito e da discriminação da política interna da rede americana de lojas voltadas aos animais, PetSmart, um pit bull de apenas 9 semanas foi impedido de participar de um evento para cachorros.

O motivo, você já deve imaginar. O preconceito sofrido pelo filhote Blu, pelo fato dele ser um pit bull, deixou a dona, Ashley Yanez, com o coração partido. Na intenção de fazer com que o seu doce cão, ainda filhote, socializasse e tivesse experiências com outros cães, foi barrada no evento.

Na ocasião, a PetSmart havia organizado um evento para a circulação e socialização entre os cães. Mas ao chegar lá, Ashley foi comunicada que, devido a política da empresa, Blu não poderia participar.

No informe, a dona do filhote foi comunicada que eles não permitem que "raças agressivas ou qualquer mistura de, ou qualquer animal de estimação que exiba comportamentos agressivos" participem de qualquer atividade de brincadeira em grupo sem coleira dentro de seus campos de dia para cães, para garantir a segurança de seus associados e outros animais de estimação.

Ashley, arrasada pela maneira a qual o seu filhote foi tratado, decidiu tornar o caso público.

“Estou tão chocada, mas tão feliz que a consciência dos pit bulls esteja sendo trazida à nossa atenção. Pit bulls também são cães e precisam se socializar para ter um estilo de vida saudável”, disse ela ao BuzzFeed.

Com a repercussão do caso, a PetSmart voltou atrás, se desculpou e disse que houve um mal-entendido, afirmando que pit bulls são aceitos sim nas lojas, são proibidos apenas de circular sem coleira entre outros cães.

A rede tentou, ainda, oferecer um pacote festivo para Blu, no entanto, Ashley decidiu não tolerar esse tipo de discriminação. Não diferente de Ashley, muitos internautas não toleraram a grosseria da rede e passaram a questionar a política da empresa.

Além disso, muitos internautas postaram foto dos seus animais 'agressivos' em fotos e poses que mostram como eles são criaturas adoráveis. Confira alguns:

1.

2.

3.

A raça pit bull e preconceitos

O pit bull é temido por não ser compreendido. Pit bull não é uma raça, na verdade são quatro: Pit bull terrier americano, American Staffordshire terrier, Staffordshire bull terrier e o American Bully.

A raça original, o pit bull terrier americano, que se originou em 1889, foi desenvolvida para lutar. Porém, as outras três raças agrupadas nesta categoria sempre foram raças para exposições de cães. Eles não têm essa herança. O fato de serem agrupados é parte do problema, porque baseamos as coisas em sua aparência e não necessariamente no que são.

O pit bull é o reflexo da sua criação, como todo animal doméstico. Se o dono for amável o cão também será, agora se o dono for aborrecível, com certeza seu cão seguirá seu comportamento. Não julgue o cão pela raça, dê uma oportunidade de mostrar o seu amor.

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com