Mulher tenta vender aliança para tratar seu cachorro que foi atacado, mas filhote não resiste

Por
em Notícias
A dona não mediu esforços para tentar salvar a vida do cão, rapidamente uma corrente se formou para tentar ajudá-la. Infelizmente, o cão não resistiu.

Em um ato de desespero para pagar as despesas do tratamento médico veterinário que poderia salvar a vida do seu cão, Nayara Silva Lemes, de Cuiabá, Mato Grosso, colocou a sua aliança à venda.

Em uma publicação feita em seu Facebook na última quinta-feira (10), Nayara publicou o boleto com o valor das despesas e em uma foto ao lado, a sua aliança. Na postagem, Nayara conta que o seu cachorro fugiu e acabou sendo atacado, ficando gravemente ferido.

Ela escreveu a seguinte legenda:

“Estou vendendo minha aliança de 6 gramas de ouro, a vista ou crédito, para pagar a cirurgia do meu cachorro. Ele foi atacado e mordido, está com mais de 8 furos pelo corpo, vai precisar de cirurgia”, disse a mulher que também deixou o número do seu telefone para contato.

Em menos de 24 horas a publicação ganhou tanta notoriedade, que muitas pessoas passaram a depositar dinheiro em sua conta, para que ela não precisasse se desfazer da sua aliança. Com 7,2 mil curtidas e mais de 200 comentários, que não param de aumentar, Nayara colocou fotos da sua conta bancária, comprovando o recebimento dos valores.

Nesta sexta-feira (11), no entanto, ela teve que lidar com o pior. O seu cãozinho não resistiu e acabou falecendo.

“Meu amado Pitter, como doí pensar que você não está aqui, pior que a dor da perda é a da culpa. Meu cachorro fujão”, se despediu Nayara em uma publicação emocionante com fotos do Pitter.

Todas as pessoas que estavam acompanhando e torcendo pela recuperação do cãozinho ficaram igualmente abaladas. Nossos mais profundos sentimentos neste momento de dor e tristeza, Nayara.

Luto por um animal de estimação

Assim como as pessoas que amamos preenchem um espaço no nosso coração, um animal de estimação também tem o seu lugarzinho nele. Então é mais que normal ficarmos tristes com a perda.

Achamos que por ser um bicho, não podemos demonstrar abalo e tristeza, pois nos acharão sentimentais demais. O fato é que devemos viver o luto como se fosse qualquer ente querido, pois, sim, os animais deixam significativas marcas nos seus donos e só o tempo e novas vivencias acalmarão a dor da perda.

Passando a dor, as lembranças sempre ficarão na memória, mas você pode construir outras ainda mais lindas adotando um novo animal de estimação.

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com