Filhote de chimpanzé rejeitado pela mãe abraça macaco de pelúcia

Após ter sido rejeitado pela mãe, o filhote buscou conforto nos braços de um urso de pelúcia.

Por
em Notícias

Logo após o seu nascimento, Djibril, um bebê chimpanzé, foi rejeitado pela mãe que havia sido resgatada de um circo. A partir disso, Djibril encontrou conforto no abraço de um macaco, mas dessa vez, de pelúcia.

Segundo o portal de notícias Animales Queridos, o bebê chimpanzé nasceu no zoológico de Málaga, na Espanha, logo após a chegada da sua mãe, que foi resgatada, no local. O que os funcionários não esperavam, no entanto, era que a mãe de Djibril o rejeitaria.

Com isso, a equipe do zoológico teve que encontrar alternativas que fizessem com que o filhote se sentisse acolhido, protegido e o mais importante: não se sentisse rejeitado. Uma delas, foi uni-lo ao macaco de pelúcia, o que, visivelmente, funcionou.

Carinhosamente, Djibril abraçou o ursinho como se ele fosse a sua mãe. Apesar do vínculo comovente, a equipe precisava encontrar uma solução permanente. Com 16 meses, em julho de 2019, Djibril foi transferido para o santuário animal BIOPARK Valencia, em Valencia, também na Espanha, onde havia uma família de chimpanzés.

Oferecendo um habitat natural adequado para ajudar no seu conforto e recuperação, o filhote se estabeleceu com uma mãe adotiva chamada Eva, que o recebeu prontamente.

Mesmo sem nunca ter tido uma experiência materna, Eva seguiu seus instintos e acolheu o pequeno órfão amorosamente. Já estabelecido, um pouco mais de um ano depois, Djibril segue feliz e acolhido com a sua nova família.

Djibril é muito importante na continuidade de uma subespécie ameaçada. Ele pertence ao chamado chimpanzé ocidental, espécie ameaçada em seu ambiente natural, segundo relatos do World Wildlife (WWF).

Os chimpanzés estão em grande perigo. Em quatro países a espécie já desapareceu.

Felizmente, trabalhos como o que a BIOPARC realiza, animais como o Djibril e sua família estão seguros e protegidos.

Chimpanzés

Os chimpanzés são seres fascinantes. Compartilhamos aproximadamente 98% do nosso DNA com os chimpanzés. Confira alguns fatos curiosos desses animais que possuem parentesco conosco:

  • Os chimpanzés selvagens vivem apenas na África.
  • Chimpanzés e outras espécies, incluindo alguns tipos de pássaros, fazem e usam ferramentas.
  • Em cativeiro, os chimpanzés podem aprender línguas humanas.
  • Os chimpanzés podem ser infectados por doenças humanas.
  • Os chimpanzés têm uma grande variedade de gostos e podem viver em uma grande variedade de habitats.
  • Os chimpanzés riem quando brincam.
  • Quando uma mãe morre, seu filho órfão pode não conseguir sobreviver.
  • Os chimpanzés bebês têm um tufo de cauda branca que desaparece após a infância.
  • Os chimpanzés andam de quatro e têm braços mais longos do que pernas.

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com