Logomarca Amo meu PET

Cadelinha surda que nunca latiu inventa seu próprio jeito de 'falar' com dona

Por
em Notícias

Essa é a história mais ‘iti malia’ do dia! Da maneira mais adorável possível, a cadela chamada Reggie, que é surda, provavelmente desde que nasceu, encontrou uma maneira singular e muito especial de se comunicar com a sua dona.

Como Reggie nunca tinha feito nada parecido, a dona, Lindsay Kelly, demorou para entender a verdadeira intenção da sua cadela, e inicialmente chegou a confundir o som com tosse. Mas ao prestar a atenção, Kelly percebeu que ela estava, na verdade, latindo à sua maneira. Muito fofinha!

Embora Reggie nunca tenha ouvido outro cão latir, o seu instinto animal aliado a sua avançada percepção observatória, fez com que ela desenvolvesse a sua própria forma de comunicação, e muito categórica, diga-se de passagem.

“Definitivamente demorei um pouco para perceber o que ela estava fazendo”, disse Lindsay Kelly em entrevista ao The Dodo. “A princípio pensei que fosse um espirro ou tosse. Mas quando ela continuou fazendo isso e olhando para mim quando fazia, percebi que ela estava tentando se comunicar.”

Percebendo a receptividade da dona com o seu latido, Reggie aderiu à estratégia como sua forma de comunicação oficial e, desde então, elas têm se entendido perfeitamente. Seja para pedir um petisco, carinho ou reclamar, agora Reggie sabe se expressar muito bem.

“Ela fica tão orgulhosa de si mesma quando o faz. Agora, ela geralmente late quando está tentando [chamar] nossa atenção de alguma forma. Às vezes, ela faz isso na porta da despensa se quiser um petisco. Ela geralmente consegue o que quer, mesmo com seus latidos falsos”, contou Kelly.

Veja o vídeo:

Como ajudar um cão surdo?

O mecanismo auditivo dos cães é basicamente o mesmo dos humanos, e eles apresentam perda auditiva pelos mesmos motivos: eles podem ser surdos de forma congênita (surdos desde o nascimento) ou podem adquirir surdez por terem sujeira, cera, ácaros da orelha ou outros corpos estranhos; uma infecção ou inflamação do canal auditivo; trauma na cabeça; exposição a certos antibióticos ou outras drogas; ou velhice. Confira algumas dicas para facilitar a vida do cão surdo:

  • Mantenha seu cão surdo em um ambiente seguro. Os cães surdos não podem ouvir carros e outros perigos.
  • Aprenda a se comunicar usando sinais manuais. Os sinais essenciais são: sentar, ficar, descer, muito bem, não, vem, etc. Também estabeleça um sinal para o nome do seu cão.
  • Compre uma etiqueta para a coleira do seu cachorro que diga: “Sparky é surdo. Se for encontrado, ligue para... ”
  • Coloque um sino na coleira do seu cão para que você possa encontrá-lo.
  • Use uma lanterna para sinalizar ao seu cão que você deseja sua atenção.
  • Seja consistente em sua comunicação.
  • Avise o cachorro quando você estiver saindo de casa. Não “desapareça” quando ele estiver dormindo.
  • Desperte um cachorro surdo colocando comida sob seu nariz ou cutucando de leve seu corpinho. Ensine as crianças a acordar um cachorro surdo sem assustá-lo. Alguns cães podem morder se assustados quando estão dormindo.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com