Leitão, o filhote de cachorro cego e surdo que ensina às crianças como lidar com as diferenças

Por
em Notícias

O cachorrinho cor-de-rosa Piglet (ou ‘Leitão’, em tradução livre) teve um começo de vida difícil e desafiador, mas hoje é só alegria com sua nova família.

Piglet nasceu surdo e cego em um criadouro superlotado com outros 37 cães. No entanto, as coisas começaram a melhorar quando ele foi resgatado daquele ambiente insalubre, sendo alocado em um lar adotivo.

Atualmente, o filhote que parece um leitãozinho vive uma vida feliz e plena com sua nova dona, Melissa Shapiro, e é conhecido por ser um modelo positivo para as crianças.

Segundo o portal de notícias Bored Panda, Piglet nasceu rosa devido à mistura incomum dos seus pais (um dachshund e uma chihuahua). Do resultado da fecundação, surgiu o cachorrinho, de coloração bastante rara. Congenitamente, ele nasceu surdo e cego.

Não é uma tarefa fácil cuidar de um cachorrinho com deficiência, mas Melissa estava disposta a lhe dar uma chance, pelo menos por alguns meses até que ele encontrasse um lar adotivo definitivo. No entanto, não demorou muito para que os dois se tornassem absolutamente inseparáveis, o que levou a jovem a adotar o filhote num segundo momento.

“Foi uma decisão e tanto. Ele dá muito trabalho e parece um emprego de tempo integral, cuidando de um bebezinho deficiente. Mas ele é tão fofo e não poderíamos negligenciá-lo quando ele mais precisava de ajuda”, disse Melissa.

Piglet divide a atenção da dona com outros seis irmãos caninos - um detalhe que demorou um tempo para se ajustar.

“Ele estava muito ansioso, chorava constantemente. Quase não podia sair de casa no primeiro mês em que ele chegou aqui”, disse a dona.

A história de superação do cachorrinho inspirou uma professora de ensino fundamental a convidar Piglet e sua dona para serem as estrelas de uma aula sobre diversidade e respeito às diferenças na frente de dezenas de crianças.

“Ele foi muito inspirador para as crianças. Tanto que elas decidiram usá-lo como modelo para as tarefas sobre inclusão e diversidade [...]”, contou Melissa.

Piglet tem uma missão e ela o estimula a mudar a vida das pessoas e de outros cães para melhor

Dicas de como cuidar de um cão cego e surdo

O convívio e os cuidados diários de um cachorro com deficiência podem ser desafiadores à primeira vista. Perguntas de insegurança e auto indulgência logo surgem: “como ele vai encontrar a comida?” e “por que conosco?”.

Mas calma! Os animais se adaptam melhor e mais rapidamente que os seres humanos diante da necessidade de compensar sentidos como visão, olfato e audição.

O cachorrinho irá passar por um período de adaptação e com o tempo suas atividades serão feitas de maneira mais natural. Claro, todo cuidado é pouco. Por isso, separamos alguns hábitos que podem ser anexados no dia a dia para tornar a vida do cão mais segura e plena:

1. Adapte a casa para que ele não sofra quedas ou baques;

2. Evite ficar correndo pela casa. Você pode machucá-lo ou assustá-lo;

3. Quando estiver andando entre um cômodo e outro, olhe para baixo;

4. Deixe claro às visitas que o cão é cego;

5. Ajude-o a ganhar autoconfiança dando-lhe atenção suficiente;

6. Use uma guia curta se for passear com ele;

7. Nunca o aborde por trás;

8. Adquira uma coleira específica para cães cegos.

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.