Vizinho ‘denuncia’ pit bull ‘fofoqueira’ que fica o espiando pelo muro

Por
em Notícias

Ser jornalista é uma profissão em que, dentre tantas competências e habilidades inerentes ao profissional, você também fica caçando furos para caçar matérias. Eu sei, assisti ‘Tudo Por Um Furo’. Sabe quem mais sabe? A american bully, Zoe. Ela também deve ser jornalista.

Nós jornalistas (que já provei que sou um depois do filme citado) trabalhamos pelas sombras. Nos metemos em latas de lixo de famosos para escutar suas conversas. Somos mestres na arte de fingir ser arbustos. Nascemos com audição aumentada e força nas pernas, superiores a dos outros humanos para subir em árvores e caçar pautas. É por isso que somos contra o desmatamento e a chutação de árvores. Afinal, como você acha que nós ficamos sabendo de tudo o que acontece ao nosso redor?

Usando uma comparação mais simples para a mente humana não jornaleira: assim como os pombos evoluíram dos tiranossauros, nós evoluímos dos ladinos. Só que ao invés de roubar moedas de ouro de burgueses safados, nós roubamos conhecimento e distribuímos ao povo, como um Robin Hood moderno.

E agora descobrimos que não são só os humanos que viram jornalistas. Os cachorros também estão recebendo esta graça. E não digo isto do nada, como um bom jornalista que segue os mandamentos de Ron Burgundy, lhes trago provas. VEJAM:

A cadela em questão é Zoe, da raça american bully que estava atrás de um furo como qualquer outro jornalista. Porém, por falta de experiência (todos estivemos lá, Zoe, não se preocupe, a primeira vez que me pegaram eu estava na lata de lixo do Felipe Neto), a cachorrinha foi avistada e dedurada a seus tutores. Ninguém gosta de X9, poxa.

A foto foi publicada pela moradora de Campinas, São Paulo, Jéssica Fernanda, a tutora de Zoe, no grupo 'O Melhor Amigo Do Homem' no Facebook.

A cadela deu sorte, seus humanos acharam que ela estava brincando ou querendo se socializar, afinal, olhem essa legenda:

“FOFOQUEIRA.
Meu vizinho mandou um WhatsApp para meu marido e pediu pra gente conversar com a Zoe, pois todos os dias ela fica olhando a casa do vizinho por um buraco no muro. Pior que não deu nem pra defender a cachorra, tem até prova contra ela”.

Confia em mim Zoe, é melhor ser conhecido como fofoqueiro do que como jornalista. Desse jeito tu pode entrar nos lugares e ninguém pergunta porque você subiu no poste.

(Queria que tivessem acreditado em mim quando eu disse que só estava brincando e querendo socializar).

No final, a publicação do dia 13 de fevereiro gerou 4,2 mil reações e mais de 380 comentários! Será que alguém descobriu o que Zoe estava realmente fazendo?

“Geralmente os filhos são o espelho dos pais” - comentou um internauta.
“Gente, não existe no mundo um animal que seja mais fofoqueiro que o cachorro!” - Isto porque você não conhece os jornalistas, minha cara senhora.
“Se fosse eu a vizinha, enchia essa carona de carinho” - não sei se foi proposital, mas acabou funcionando para a Zoe!

Pelas regras da internet, onde todas as fotos são 100% reais, provei meu ponto. Agora se me derem licença, voltarei para a minha árvore à procura de mais furos.

Aviso

Esta matéria é satírica e tem como único objetivo entreter e trazer uma leitura rápida e divertida. Não sei se os pombos evoluíram dos ladinos. Não sei se os jornalistas evoluíram dos ladinos (mais provavelmente “evoluíram” dos menestréis e dos bardos). Você não encontrará jornalistas em cima de árvores buscando por pautas e com toda a certeza do mundo não há um jornalista escondido na sua lata de lixo.

Ou será que não?

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Estudante de jornalismo que é apaixonado por tudo que tenha super-heróis, dragões e faroeste (ele se pergunta todo dia quando que vai lançar um filme misturando os três). Gosta de ler, com um favoritismo em fantasia (por que será?) e adora ver séries em geral. Ama estudar sobre criatividade e sociologia. Tem uma doguinha perfeita e sem defeitos chamada Athena. Também gosta de cinema e matar tempo nas redes sociais vendo memes.