Nina: a cadela pinscher que ganhou fama de ‘fofoqueira’ por ficar espionando os vizinhos através de um cano

Você provavelmente já deve ter convivido com algum vizinho ou vizinha fofoqueira, né? Mas uma cadela fuxiqueira deve ser novidade...

Conheça Nina, uma cachorrinha de Ibiporã, no norte paranaense, que descobriu uma maneira perfeita para acompanhar a movimentação da rua de sua casa.

Todas as manhãs, a "danada" coloca a cabeça dentro do cano do quintal para ver o que acontece do outro lado do muro.

De acordo com Renata Pagnan, sua dona, a cadela sempre foi muito curiosa. “Temos que pegar ela no colo pra ela ver o que está acontecendo na rua”, afirma.

De todo modo, apesar de encarar a situação com bom humor, Renata conta que teme pela segurança da pinscher. "Minha mãe vive colocando um tijolo ou algo que feche a passagem, morre de medo de alguém fazer mal ou ela entalar", diz.

A cachorrinha conta com apoio de sua irmã (não-biológica), a Branca, que sempre está na retaguarda como se aguardasse novidades. Renata tem cinco cachorras, incluindo Nina e Branca.

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.