Donos criam caricaturas em volta de buraco em cerca para que seus buldogues vejam o movimento de forma divertida

Por
em Notícias

A pintura em volta da carinha dos cães acabam chamando atenção de qualquer pessoa que passa pelo local.

Qualquer dono de cachorro sabe que eles adoram olhar o movimento, seja através da janela ou do quintal, eles têm a necessidade de saber o que está se passando lá fora.

A dinamarquesa Ranveig Bjørklid Levinsen, que vive em Jutlândia, Dinamarca, junto da sua família, sentiu a necessidade de proporcionar esse momento aos seus dois buldogues Winston e Bogart (mãe e filho), durante a quarentena de uma maneira divertida e atrativa.

A família fez dois buracos na sua cerca de madeira, para cada um dos cachorros e ainda, pintou uma fantasia em volta, uma de rei e a outra de bobo da corte, os transformando em dois personagens muito fofos. "Você sabe, como em parques de diversões onde você pode tirar uma foto com esse tipo de buraco", disse Levinsen sobre de onde ela tirou a ideia.

Além de permitir que seus cachorros apreciem a paisagem e o movimento, a família transformou o local em um ponto turístico que chama a atenção de qualquer pessoa que passa pela casa.

“Para evitar que eles pulem a cerca, fizemos os buracos, mas mesmo que fosse engraçado vê-los do outro lado, eu apenas pensei que ficaria ainda mais engraçado se pintássemos alguma coisa. Bogart tem uma personalidade [única] e é tão engraçado - eu realmente amo esse carinha”, disse a dona. Realmente, a ideia é genial!

"Eu mesmo estou impressionada que meu cachorrinho tenha se tornado viral - só porque ele parece pateta."

Quem diria que uma pintura iria transformar Winston e Bogart em verdadeiros artistas!

É cada vez mais comum as pessoas passarem por lá só para vê-los, tirar fotos e filmá-los. Eles devem adorar tamanha notoriedade, né? Ou será que eles não fazem ideia da pintura ao redor dos seus focinhos? Não sei, mas o resultado é maravilhoso.

Veja e tire suas próprias conclusões:

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com