Homem é denunciado por protetores por supostamente ter ‘sumido’ com mais de 50 cães

Por
em Notícias

A Polícia Civil de Santa Catarina está investigando um caso que tem gerado preocupação na população e ganhado repercussão. Após o relato de diversos protetores independentes de animais do estado de que um homem teria adotado mais de 50 cães e desaparecido com todos eles, uma investigação foi aberta pela Polícia Civil.

Isso porque nenhum dos cães foi encontrado sob tutela do suspeito, tampouco em sua casa. O homem, chamado Celso, supostamente de Joaçaba, entrou em contato com canis e protetores de animais de várias cidades do estado catarinense, inclusive do Paraná, buscando cães que fossem filhotes e brancos para adotar.

Unindo informações contraditórias ditas pelo homem aos protetores, como que os cães eram para os seus netos, sendo que ele não é avó, segundo informou a responsável pela Causa Animal de Videira, Karine Kiatkoski, e que os animais simplesmente ‘desapareceram’, ela usou as redes sociais para denunciar o caso.

Confira alguns prints que foram divulgados pelos protetores:

A medida que a publicação ia ganhando repercussão, foi descoberto mais casos de adoção feita pelo homem. O Grupo Bem-Estar Animal, de Xanxerê (SC) também cobrou explicações sobre o caso.

“Tivemos casos de adoção de cães feitas por esse homem também aqui em Xanxerê e queremos respostas, queremos saber onde estão esses animais, o que aconteceu com eles e qual o propósito desse homem, que adotou cães em diversas cidades de Santa Catarina e também no Paraná”, disseram os voluntários.

Ainda segundo Karine Kiatkoski, pessoas próximas a Celso teriam dito que ele nem sequer gosta de animais, tampouco viram ele cuidando de animais em sua casa.

Saiba mais assistindo a reportagem completa da RBV Notícias:

Defesa

De acordo com informações do site da Rádio Catarinense, o advogado Bernardo Pelicióli Girardi, que está representando o caso de Celso, alega que o objetivo do homem em acolher tantos animais era de repassar para outras pessoas. Além disso, o advogado disse que até o momento nenhuma acusação havia sido feita formalmente ao seu cliente.

“Os cães eram recolhidos pelo Celso e posteriormente eram doados, para pessoas que tinham interesse de acolher estes cães, a princípio é essa situação e é isso que temos a dizer no momento”, disse Girardi em entrevista à Rádio Catarinense.

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com