Gato de rua escolhe casa para morar e agora ajuda tutora a criar filhotes órfãos

Por
em Gatos

Um gatinho foi resgatado das ruas e se tornou um verdadeiro pai para filhotes órfãos.

Há três anos, um gatinho malhado laranja, chamado Romeo, rodeava o quintal da voluntária Jen, que como lar adotivo colabora com o centro de resgate de felinos Jin Bottle Babies, localizado no Arizona, Estados Unidos. Logo, a mulher o recolheu das ruas.

A probabilidade de encontrar o amor no quintal de casa é baixa, mas foi o que aconteceu com Jen. A mulher observou o felino de orelhas caídas vagando em seu jardim, seu coração piedoso o tirou daquela situação e deu-lhe uma nova oportunidade de vida.

Jen, passou a cuidar de Romeo, o castrou e curou suas orelhas infeccionadas por ácaros, mas as cicatrizes o deixaram com uma aparência engraçadinha: parece ter asas de avião na cabeça.

No início, o gatinho era hostil, mas não demorou para se tornar um felino carinhoso. E agradecido pela oportunidade, não deixava de seguir a voluntária pela casa.

"Ele é um menino super amoroso e fofinho. Ele sempre quer estar no meu colo. Ele não é tímido, e se alguém vier, ele vai subir no colo para dar abraços", Jen compartilhou com o Love Meow.

Conforme o tempo ia passando, Jen percebeu a habilidade de Romeo em interagir com outros filhotes. O felino não tem o hábito de sair de perto da sua salvadora, mas quando chega um gato no lar temporário, rapidamente ele se aproximava do visitante.

"Fiquei muito surpreso com o quanto ele ama os gatinhos adotivos. É a única vez que ele sai do meu lado. Ele vai tirar uma soneca no quarto deles e brincar."

O pequeno Romeo se tornou um verdadeiro pai para aqueles que chegam na casa em busca de amor e atenção.

"Se um gatinho está chorando, ele corre por aí tentando encontrá-los e ajudá-los. Se eu os faço chorar sendo lento com a mamadeira, ele me dá uma cabeçada".

Os filhotes parecem não se importar com as suas orelhas de avião se aproximando dele na hora do cochilo. E quando algum deles apronta, Romeo os disciplina. Um verdadeiro pai!

Certa vez, Lucy, uma gatinha que passou pela casa, estava sozinha enquanto seus irmãos estavam sendo atendidos pelo veterinário. Romeo, ao perceber a gatinha solitária, foi ao seu encontro e permaneceu ao seu lado até a volta da família.

Além de amar, o dever de Romeo se estende em ensinar os filhotes a se limparem e também ensinar-lhes os limites de brincadeiras violentas.

"Ele é tão gentil quando os corrige".

Por muito tempo o gatinho passou vagando sozinho pelas ruas, mas agora vive feliz ao lado de sua dona. E não poderia desejar função melhor do que ser pai e mentor dos filhotes que chegam no lar temporário.

Vídeo: Veja como está o pai que dizia que NÃO QUERIA CACHORRO

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo